Uncategorized

Esquenta a chapa no bate-chapa do PT

Esquentou a chapa entre os candidatos à presidência do PT no debate realizado na sexta-feira, 13, em Curitiba. Os adversários Ulisses Kaniak e Roberto Salomão criticaram o situacionista Ênio Verri pelo voto em Fábio Camargo (PTB) na eleição de conselheiro do Tribunal de Contas. Também criticaram a política de alianças do PT e as privatizações de setores, como infraestrutura, petróleo e saúde, comandadas por governos petistas, em especial, o da presidente Dilma Rousseff.

Verri defendeu alianças amplas, seu voto em Fábio Camargo para o TC e até as privatizações na área de Infraestrutura. Suas críticas sobraram para a privatização da saúde, implementada por seu colega de chapa Professor Luizão, prefeito de Pinhais. A análise dos blogs petistas é que Verri estava visivelmente nervoso, irritado e perdeu o debate.

5 Comentários

  1. murilo figueiredo Responder

    DEPUTADOS QUE VOTARAM NO FABIO CAMARGO, TEM O RABO PRESO.

    NAO FREQUENTAVA A ASSEMBLEIA, NAO TINHA AMIGOS NA ASSEMBLEIA, E DA NOITE PARA O DIA VENCE AS ELEIÇÕES

    INCLUSIVE A TRUPE DO BETO RICHA QUE FOI JUNTO

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Nada de idealismo. Só interesses de grupo. E quanto à privatização da saúde, é mostra que o petê copia o psdb no que é bom. Quando cria alguma coisa, é tiro no pé.

Comente