Uncategorized

Invasão Rosa

Um verdadeiro “pelotão rosa” promete invadir o Paraná durante o mês outubro. E uma das mulheres que estará no “front” é a primeira-dama e secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, uma das incentivadoras da campanha de prevenção ao câncer de mama Outubro Rosa. Ela e um grupo de mulheres que apoiam a causa já confirmaram a presença no evento de pré- lançamento da campanha que acontece nesta quarta-feira (18), às 14h, no Canal da Música, em Curitiba. Aqui no Paraná o Outubro Rosa é promovido pelo Provopar Estadual e Instituto Humsol, conta com apoio do Governo do Estado e visa mobilizar a população feminina para a importância dos exames de prevenção.

5 Comentários

  1. Fernanda Richa, mostrando mais uma vez o quão é atuante no que faz envolver a população, parabéns.

  2. Esta mulher só não é prefeita em Curitiba e deputada federal pelo fato de ter o que falta nas petistas:”humildade. A Fernanda sabe o quanto o Paraná precisa dela e de seu marido para melhorar a qualidade de vida das pessoas, e no cargo que ocupa hoje ela faz muito mais do que fosse somente prefeita de Curitiba.

  3. Maria fuxiqueira curitibana Responder

    Nao esqueçamos que a grande batalhadora por esta causa e a Deputada federal CIDA BORGHETTI,nome ainda de respeito e credibilidade,então parabenizo tb Fernanda Richa .

  4. Meu respeito, meu carinho e minha admiração. O Paraná precisa de pessoas como Fernanda Richa.

  5. A união faz a força,
    Lembrando que a autora da Lei nº 16.935 que institui o Outubro Rosa no estado do Paraná é a deputada cantora Mara Lima, que em 2011 teve seu projeto aprovado e sancionado pelo governador Beto Richa.
    Segundo ela é importante trabalharmos para desenvolvermos cada vez mais políticas públicas que atendam as mulheres de nosso estado.
    A deputada acredita que ações preventivas são fundamentais para evitar o desenvolvimento e o agravamento das enfermidades, lembrando que a manutenção da boa saúde da mulher exige uma série de cuidados.
    Para a cantora Mara Lima, cada mulher tem uma história e uma bagagem hereditária que devem ser analisadas cuidadosamente com a supervisão de um médico, para garantir uma vida saudável e sem surpresas desagradáveis.

Comente