Uncategorized

Gigantes desistem do leilão do pré-sal e frustram ANP

Exxon, BP, BG e Chevron estão fora; só 11 empresas vão disputar Libra, mas agência do petróleo esperava 40

Do Estadão:

Empresas como Exxon Mobil, BP, BG, Chevron e Statoil ficarão fora do primeiro leilão do pré-sal. A Agência Nacional do Petróleo (ANP) recebeu um quarto das inscrições esperadas para a disputa por Libra, atualmente a maior reserva de petróleo em oferta no mundo, com estimativa entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris. Entre os motivos para o aparente desinteresse estariam a falta de fôlego financeiro, especialmente de empresas privadas, para os altos investimentos necessários, e as regras definidas no regime de partilha. A diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, disse que esperava interesse de 40 operadoras. Além da Petrobrás, que participa obrigatoriamente como operadora, com mínimo de 30% no consórcio vencedor, inscreveram-se outras dez empresas, o que sugere disputa com dois grandes consórcios. Em Rondonópolis, a presidente Dilma reclamou de “pessimismo”.

8 Comentários

  1. Pedro Marquetti Responder

    A petezada embusteira pensa que engana o mundo, como engana os trouxas que acreditam neles por aqui

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Um dos motivos é o descrédito que marca o Governo. Os empresários temem – por causa de antecedentes – que o Governo não cumpra os seus ítens. Como no caso da rodovia MG/ES.

  3. antonio carlos Responder

    Mas há razão para tal e tamanha frustração, porque o que o Governo da companheira presidanta quer, estas companhias não querem, que é um capitalismo sem lucro. A única empresa petrolífera que eu conheço que compra mais caro o combustível e o vende mais barato, é a nossa estatal do petróleo. Porque outras empresas vão entrar no leilão eu não sei a razão que, na certa deve ser muito boa.

  4. Queira ou não, caminhamos a passos largos para o “socialismo gramscista” e a seguir para o comunismo, o PT infelizmente veio para ficar e a cada eleição suja cada vez mais as mãos para continuar no poder, é de se surpreender que ainda existam empresas que queriam investir no Brasil, pois quando isso aqui mudar para uma constituição socialista de verdade, a propriedade deixará de existir, então “em bloco” toda a américa latina vai nacionalizar todas as grandes empresas e tomar seu patrimônio e favor de seus governos! A nossa “frágil” democracia não resiste a tantos ataques e está cada vez mais moribunda! A única moeda de troca que deixaria de pé um Brasil “socialista/comunista” seria o petróleo, fora isso é tentar sobreviver a um enorme embargo econômico de cima de todos os latinos por causa do fim da democracia! Acho estranho muitos esquerdinhas aqui acreditarem que viveremos um “socialismo/comunismo” democrático, coisa que jamais existiu, pelo menos não nos moldes de Max e Gramsci!! Todos os passos do ensinamento de Gramsci estão sendo dados, é só estudar um pouco mais sobre este assunto!! Confiar neste país, nunca mais, este é o principal motivo do pessimismo, e não é atoa!!

  5. Não é pessimismo. O Governo acha que pode tirar vantagem de tudo só porque tem o petróleo, difícil de explorar diga-se de passagem, e impor uma série de obrigações ao capital. Assim deve investir o seu próprio capital e a Petrobras sozinha não aguenta. O que fazer?

  6. Nenhum empresa internacional de grande porte já confiam mais nesse governo vermelho do Brasil contaminado pela politica bolivariana. O governo petista acostumado a navegar pelos mares do descalabro, estão sempre acenando com a possibilidade de chantagem contra quem quer que seja. O governo petista criou um Brasil que só existe na sua imaginação, tantos desacertos, acabarão cansando a população.

  7. Não adianta, quem investe muito dinheiro não quer saber de um governinho cheio de merd@. Contratos não são respeitadas, leis frágeis, proteceionimo ionterno eagerado, comissão de 30% para o pt, etc, etc. e etc…

  8. ARRUMANDO TUDO!”
    Não adianta, quem investe muito dinheiro não quer aber de um governinmho cheio de merd@. Contratos não respeitados, leis frágeis, protecionismo interno exagerado, comissão de 30% para o pt, etc. etc. e etc…

Comente