Uncategorized

Ministro britânico confessou amor a Thatcher em carta de renúncia

Da AFP:

O ministro britânico da Defesa durante a guerra das Malvinas, John Nott, elogiou a “boa aparência, o charme e o porte” da primeira-ministra Margaret Thatcher em sua carta de renúncia, divulgada nesta segunda-feira.

“Seu grande triunfo como primeira-ministra, se me permite dizer, é que seus colegas gostam de você. Alguns inclusive a amam, apenas um pouco!”, escreveu Nott à Dama de Ferro.

Thatcher morreu em abril deste ano, aos 87 anos.

Na carta, de 1983, Nott acrescentou: “é imperdoável dizer isso agora, mas a admiro como mulher –sua boa aparência, seu charme e seu porte sempre me atraíram, como homem”.

“Acredito que sua aproximação emotiva, instintiva e não pragmática em muitos temas –tão pouco masculina– é o segredo de seu sucesso em um mundo da política dominado por homens”.

Nott se despediu assinando “Amor – John”.

O político, de 81 anos, se referiu à carta em suas memórias e explicou que Thatcher não a respondeu.

A Dama de Ferro foi primeira-ministra entre 1979 e 1990. Seus documentos privados de 1983 forma divulgados pela Fundação Margaret Thatcher.

1 Comentário

Comente