Uncategorized

Senado dos EUA chega a acordo para elevar teto de dívida e reabrir governo

De Andréia Lago, da Agência Estado:

WASHINGTON – O líder da minoria republicana no Senado, Mitch McConnell, e o líder da maioria democrata, Harry Reid, anunciaram um acordo entre os dois partidos para pôr fim ao impasse que mantém o governo dos Estados Unidos paralisado há 16 dias e arrisca obrigar o Tesouro americano a dar um calote em suas obrigações a partir de quinta-feira – quando vence o prazo para elevar o teto da dívida americana.

Informações de assessores parlamentares no Senado indicam que há um acordo bipartidário já fechado na casa que poderá ser apresentado a partir das 13h (de Brasília) para ser votado em seguida. Depois, o texto ainda precisa passar pela Câmara e ser sancionado pelo presidente Barack Obama. O senador republicano Ted Cruz disse que não pretende travar a votação. Cruz é um dos maiores opositores do governo.

O acordo prevê a reabertura do governo federal até 15 de janeiro de 2014 e aumenta o teto da dívida até 7 de fevereiro do mesmo ano, informam assessores. A aprovação exigiria negociações orçamentárias mais amplas na Câmara e no Senado que precisariam ser concluídas até 13 de dezembro, de acordo com essas fontes. Essas negociações, informam, buscariam reestruturar os cortes automáticos de gastos pelo governo.

Fonte: Market News International.

1 Comentário

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    Os republicanos aplicaram uma lixa grossa em Obama que, no fundo, não passa de um Lula com diploma de Harvard, demagogo e falastrão. Como Lula que antes de ser presidente tinha experiência restrita a presidir um sindicato de trabalhadores, Obama tinha sido uma espécie de inspetor de quarteirão de nível universitário em Chicago, promovendo reuniões em bairros. Lá como cá, o governo quer agir como quiser no gasto público e, apesar, da mídia amplamente favorável às demagogias obamistas, o governo terá que negociar nos próximos meses sobre o gasto público.

Comente