Uncategorized

Coamo pressiona e Gleisi sinaliza acordo sobre Porto de Paranaguá

A revista IstoÉ Dinheiro traz o conflito portuário entre a Coamo e a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil). “A Coamo, de Campo Mourão (PR), maior cooperativa agrícola da América Latina, autoridades e usuários do Porto de Paranaguá estão cobrando da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffman, mudanças no edital de licitação do terminal, que está em fase de consulta pública. O governo quer relicitar as duas áreas que a Coamo mantém no porto e cujos contratos ainda não venceram. Gleisi prometeu buscar um acordo”, diz a revista.

3 Comentários

  1. NA CORDA BAMBA Responder

    Se depender dos integrantes do PT representada aqui pela Gleisi
    o caminho é o mesmo dos médicos vindos de Cuba. Fazer engolir
    goela abaixo.

  2. NARIZ DE FOLHA Responder

    A MOÇA “B”….ESTÁ DANDO UMA DE BOA MOÇA, AGORA NA VÉSPERA DA ELEIÇÃO, E FICA NO IMPASSE.

    OU OBEDECE A DETERMINAÇÃO DA DILMA DE CENTRALIZAR TUDO NO GOVERNO FEDERAL, OU ATENDER OS PEDIDOS DAS LIDERANÇAS DOS ESTADOS, ONDE ALGUNS SÃO CONTRA AS PRIVATIZAÇÕES E OUTROS A FAVOS.

    O QUE FARÁ A MOÇA ? SIMPLESMENTE NADA. ELA FICA PERDIDA E ASSIM REVELA SUA VERDADEIRA PERSONALIDADE , QUE É A DE AGRADAR A TODOS OS ELEITORES, NA BUSCA DO VOTO.

    ELA TEM POSIÇÃO POLÍTICA ? TE. ELA QUER AGRADAR TODOS, POIS SEU OBJETIVO SEMPRE FOI A BUSCA AO VOTO.

  3. Agricultor Paranaense Responder

    Isso e um absurdo! retirar uma cooperativa do porto, para ceder a grupos internacionais para fazer negociatas obscuras.
    Precisamos defender as cooperativas pois são organizações genuinamente brasileiras que geram riquezas e trabalhos a nação brasileiras, onde as multinacionais não consegue compra-las e manipular o agronegócios.
    As cooperativas são orgulhos do povo brasileiro, precisamos nos unir e banir esse governo intransigente.

Comente