Uncategorized

Assembleia aprova criação da E-Paraná Comunicação

A Assembleia Legislativa aprovou agora há pouco o projeto de lei que cria a E-Paraná Comunicação, um serviço social autônomo que vai regularizar a contratação de funcionários e produzir conteúdos jornalísticos e programas. A RTVE continuará existindo e será responsável pela transmissão da programação.

A E-Paraná vai seguir o modelo de outras cinco entidades paraestatais estaduais que apresentam resultados positivos: Paraná Educação, Paraná Tecnologia, Paraná Previdência, Paranacidade e Ecoparaná. O Simepar também está sendo transformado em serviço social autônomo.

Uma das vantagens da mudança será a realização de teste seletivo público para regularizar a forma de contratação e remuneração dos funcionários. A maioria dos servidores da emissora é contratada por cachês há mais de 20 anos, pagamento realizado mensalmente de acordo com o serviço prestado pelo funcionário. Atualmente, a E-Paraná tem 27 comissionados, 50 estatutários e 120 pessoas contratadas por cachês.

4 Comentários

  1. Está na condição de prestar serviço ao governo e ainda competir com a iniciativa privada. Cheira caixa dois ou máquina paralela de promoção do governo com o dinheiro do povo.

  2. Estou perdido.
    Mas se for pra economizar dinheiro e não fazer da TV Pública uma ferramenta de propaganda política, acho que todo mundo é a favor.

  3. Eu já não sei se dá para confiar nessa gestão ou não. Veja o que fizeram com a Sanepar recentemente. Esse modelo de gestão pública é mais privada do que pública. As vezes acho que o Beto até tá tentando fazer as coisas. Mas com Taniguch, Ezequias e toda essa gente é fogo… não tem como a gente confiarrrrrrrrrr

Comente