Uncategorized

Chuva atinge 11 municípios e afeta mais de 900 pessoas no Paraná

Chuva inundou ruas de Umuarama, no noroeste do Paraná (Foto: Daniella Weiber)

Do G1 PR:

A chuva que atingiu o Paraná na segunda-feira (21) afetou 920 pessoas em onze municípios, segundo o boletim da Defesa Civil Estadual divulgado às 8h30 desta terça-feira (22). O temporal começou no final da manhã na região oeste e atingou as demais regiões entre a tarde e noite. Ainda conforme o boletim, 200 residências foram danificadas e dez pessoas estão desalojadas. O município mais atingido foi São Miguel do Iguaçu, na região oeste, onde 800 pessoas foram afetadas. Não há registros de moradores desabrigados ou feridos.

Em Curitiba, segundo o Corpo de Bombeiros, foram atendidas cerca de 80 ocorrências de destelhamentos e quedas de árvores. Os bairros Tatuquara e Campo de Santana foram os mais atingidos. A maioria das ocorrências foi em virtude dos destelhamentos causados pelo vento forte.

Trinta e cinco mil unidades consumidoras ficaram sem luz em Curitiba, Região Metropolitana e no litoral. De acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), até as 9h desta terça-feira, pelo menos cinco mil residências ainda permaneciam sem o fornecimento.

Em Guarapuava, na região central, onde os ventos chegaram a 77 km/h, os bombeiros registraram cerca de 40 destelhamentos. Cerca de 200 pessoas foram atingidas.

Na mesma região, o temporal de granizo chegou a destelhar 40 casas na Vila São João e na Vila Rio Bonito na cidade de Irati. Os bombeiros distribuíram lonas para ajudar as famílias. Nas duas cidades, não há registro de desalojados ou desabrigados.

Em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, a chuva atingiu cinco casas que ficaram destelhadas. Além disso, houve o registro de duas quedas de árvores. Em Palmeira, também na região, uma árvore caiu em uma rua e outra atingiu uma residência.

Em Moreira Sales, no noroeste, cerca de 30 casas ficaram parcialmente destelhadas e um barracão desabou, segundo o Corpo de Bombeiros. O Hospital Municipal também foi destelhado e teve algumas áreas alagadas. Até a noite de segunda-feira, os bombeiros tinham registrado 50 chamadas para atender casos de alagamento, destelhamento de casas e queda de árvores.

Segundo a Copel, aproximadamente 10 mil imóveis ficaram sem energia elétrica na região norte. A cidade mais atingida foi Uraí. Equipes trabalham na manhã desta terça-feira para normalizar o fornecimento de energia.
Os outros municípios afetados pela chuva, segundo o levantamento da Defesa Civil, são Araucária, Fazenda Rio Grande, Francisco Beltrão, Pinhão, Reserva do Iguaçu e Xambrê.

Chuva continua
Esta semana será marcada por chuvas intensas em todo o estado, segundo a Somar Meteorologia. Mesmo com tempo instável, as temperaturas máximas podem passar dos 30ºC em várias regiões do interior.

Em Londrina, na região norte, a máxima deve chegar aos 35ºC na quinta-feira (24). Já em Palmas, na região sul, as temperaturas mais elevadas devem oscilar entre 24ºC e 25ºC.

1 Comentário

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    A enchente no ro Ivai três meses idos, era a tal da tragédia anunciada. Quando se falava em mata ciliar por volta de 1980, faltava o pessoal bater na gente.
    Essas desgraças ai poderiam ser minimizadas com a adoção da técnica barata e simples do quebra-vento. Mas reduz área de plantio, dificulta o trabalho das máquinas, sabe como é, né?

Comente