Uncategorized

Vendavais afetaram mais de 30 mil pessoas em 14 cidades do Paraná

O vendaval que atingiu o Paraná nesta segunda-feira (21) afetou mais de 30.400 moradores de 14 cidades: Araucária, Céu Azul, Cornélio Procópio, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Francisco Beltrão, Guaratuba, Guarapuava, Moreira Salles, Pinhão, Reserva do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Umuarama e Xambrê. Os moradores foram afetados por desligamentos de energia, falta de água e prejuízos materiais, de acordo com o boletim divulgado hoje pela Defesa Civil.

O boletim informa que 35 pessoas tiveram que deixar suas casas e estão alojadas em casas de parentes ou amigos. Outras cinco pessoas permanecem em abrigos públicos. O vendaval danificou 7.559 casas, além de edificações públicas e comunitárias. Curitiba foi a cidade mais afetada, com 28 mil pessoas atingidas e sete mil casas danificadas. Houve quedas de árvores e destelhamentos. Em São Miguel do Iguaçu, a Defesa Civil registrou a queda de 24 árvores.

De acordo com o Instituto Simepar, do Governo do Estado, os ventos ultrapassaram 100 km/h nas cidades de Chopinzinho e Dois Vizinhos . O próximo boletim da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil será divulgado às 18h, no site www.defesacivil.pr.gov.br

1 Comentário

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Três meses passados, a enchente no Ivai. Quando 30 anos idos, a gente falava em mata ciliar, faltava apanhar de alguns agricultores.
    Quebra-ventos plantados a determinadas distâncias nas áreas de lavoura extensiva, podem minimizar os efeitos das alterações climáticas assoberbadas justamente na última metade do século passado, justamente em virtude do desmatamento irracional e indiscriminado. É uma medida barata e de retorno garantido. Como no caso da mata ciliar, o agricultor pede área de plantio e essa prática dificulta o trabalho das máquinas, né? Então, deixa o pau torar…

Comente