Uncategorized

Só o PR não recebeu empréstimo federal para combater a crise

Os demais estados conseguiram financiamentos, que somam R$ 20 bilhões, para investir e reduzir os efeitos da queda da atividade econômica. Paraná pediu R$ 817 milhões

Do Brunno Covello, Gazeta do Povo:

O Paraná é a única unidade da federação que não obteve autorização da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para emprestar recursos do Programa de Apoio ao Investimento de Estados e do Distrito Federal (Proinveste). Lançada em julho de 2012, a iniciativa do governo federal ofereceu um total de R$ 20 bilhões em financiamentos como medida de combate à crise financeira internacional, por meio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. A vigência da linha de crédito acabou em 30 de setembro. Mas o governo estadual espera que o Conselho Monetário Nacional (CNM) prorrogue o prazo em reunião marcada para hoje.

O pedido de prorrogação foi formalizado no CNM em 24 de setembro. “Esperamos que eles coloquem em pauta, até porque o conselho já autorizou duas prorrogações antes e não fazer isso de novo prejudicaria apenas o Paraná”, disse a secretária estadual da Fazenda, Jozélia Nogueira. O governo tenta a liberação do recurso de R$ 817 milhões desde o ano passado, mas até agora não conseguiu o aval da STN. A intenção é utilizar o dinheiro para investimentos em infraestrutura no interior do estado.

Seis outros empréstimos negociados pelo estado (cinco internacionais e outro do BNDES) estão sob análise do órgão federal, que é ligado ao Ministério da Fazenda. Somados, eles chegam a R$ 3,2 bilhões (incluindo os R$ 817 milhões do Proinveste). Na última segunda-feira, o governador Beto Richa (PSDB) disse ter conversado por telefone com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, que teria informado que as sete operações de crédito seriam autorizadas dentro de uma semana.

De acordo com Jozélia, o aval foi agilizado pela confirmação de que o estado aceitaria emprestar mais R$ 700 milhões do BNDES, em uma oitava operação que ainda não chegou à STN, para colaborar com a construção do metrô de Curitiba. A equação financeira para viabilizar a obra, de R$ 4,568 bilhões, foi anunciada pessoalmente pela presidente Dilma Rousseff um dia depois da conversa entre Richa e Augustin. Até ontem às 19 horas, porém, o sistema de acompanhamento eletrônico das operações de crédito de estados e municípios disponível no site da STN não apresentava nenhuma evolução nas análises referentes ao Paraná.

Sem justificativa

A Gazeta do Povo entrou em contato com a assessoria de imprensa da STN para receber informações sobre as razões técnicas de o Paraná ser a única unidade da federação a não ter o empréstimo do Proinveste autorizado. Segundo a assessoria, o órgão não comenta esse tipo de situação e orientou a reportagem a procurar o governo do estado. Dentre os problemas apontados ao longo dos últimos meses em ofícios da STN enviados para o governo estadual estão gastos com pessoal acima do limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e pendências no Cadastro Único de Convênios da União (Cauc).

Todas essas questões, de acordo com Jozélia, já foram resolvidas. “A verdade é que estados em situação financeira muito pior que a nossa, como todos os do Nordeste, tiveram acesso a essa linha de crédito e nós, não”, afirmou a secretária.

8 Comentários

  1. SERÁ QUE O VOTO DO POVO DO ESTADO DO PARANÁ NÃO TEM VALOR PARA O PT QUE É HOJE O GOVERNO FEDERAL, OU ACREDITAM QUE O PT LOCAL CONSEGUE CONVENCER DE QUE A CULPA É INTERNA QUANDO FICA CLARO O DESCASO COM O NOSSO ESTADO.
    SE NÃO FORMOS ATENDIDOS TEREMOS OBRIGAÇÃO DE IRMOS AS RUAS, POIS ESTAMOS SENDO INJUSTIÇADOS E EXCLUÍDOS PELO GOVERNO FEDERAL.
    JUSTIÇA AO CIDADÃO PARANAENSE.

  2. antonio carlos Responder

    Pelo menos uma vez na vida eu vou concordar com a companheira presidanta, foi só o Beto colocar uma mulher num lugar com poder, que as coisas começaram a acontecer. O que outro deputado pé vermelho não conseguiu, a secretária conseguiu. E num espacinho curto de tempo. Força para a moça no segundo reinado, Beto.

  3. QUE TRISTE ESSA NOTICIA PARA O PARANÁ, NÓS SEMPRE LEVAMOS CHUMBO COM ELES É DILMA E A MINISTRA….. TENHO CERTEZA QUE VAMOS DAR O TROCO NAS ELEIÇOES , DILMA ESTA FAZENDO TODOS ESSAS PROMESSAS, PORQUE É EPOCA DE ELAIÇOES DEPOIS NAO FAS NADA… O PARANÁ ESTA COM OS OLHOS ABERTO DONA DILMA, SAO PAULO VOCES TAMBEM O PT SUBIU 40% chega até 80% IPTU, EU ACHO QUE VOCES TAMBEM SAO DAR O TROCO OU NAO.

  4. A disposição do casal de ministros Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann para prejudicar o Paraná é um absurdo. Enquanto outros ministros ajudam seus estados, Paulo e Gleisi só fazem o mal para atrapalhar o Paraná. Espero que a população saiba dar o troco a esse casal na próxima eleição.

  5. E o que está fazendo esses paranaenses lé no Planalto, tais,como Gleyse, Paulo Bernardo, Gilberto de Cravalho, etc, são todos uma cambada de figurões apenas,o Paraná vai dar o troco nas urnas

  6. NARIZ DE FOLHA Responder

    O PT E OS PETISTAS SÃO PERSEGUIDORES E USAM DESCARADAMENTE AS VERBAS DO POVO, SOMENTE EM FAVOR DOS PETISTAS E ALGUNS ALIADOS VASSALOS, COMO O SERGIO CABRAL DO RIO DE JANEIRO, QUE VAI AJUDAR ‘MUITO’ A DILMA COM SEUS 12 % DE APROVAÇÃO DOS CARIOCAS.

    PARABÉNS A DILMA E SEUS MINISTROS DO PARANÁ A GLEISI E O MARIDO PAULO. VÃO TER O TROCO EM 2014 NO PARANÁ.

    TOMARA QUE O BETO EXPLORE ISTO AO MÁXIMO NA ELEIÇÃO, MOSTRANDO AOS ELEITORES DO PARANÁ, ESTA PERSEGUIÇÃO TIPO BAIXARIA.

    O ELEITOR DO PR TEM QUE DAR O TROCO A ESSA GENTE EM OUTUBRO DE 2014.

  7. Vão dizer o quê? E ainda tem gente neste Estado que vai continuar votando na p%##@ da Dilma!

Comente