Uncategorized

Ordem no Planalto é ‘tocar o governo’ e deixar o mensalão em 2º plano

Do Painel, Folha de S.Paulo:

Por mais que setores do PT cobrem uma palavra de Dilma Rousseff em desagravo aos companheiros presos no mensalão e contra os atos do presidente do STF, Joaquim Barbosa, a presidente não pretende se manifestar nem questionar o Judiciário. A ordem para ministros e auxiliares é tocar o governo. O Planalto gostaria que mesmo o PT deixasse o tema em segundo plano e se dedicasse à articulação da campanha de 2014. Só Lula deverá defender o partido, no momento certo.

8 Comentários

  1. marcio jose nantes Responder

    GOVERNO TEM NO CONGRESSO 80% 40 DEPUTADOS,

    NOMEOU 80% DOS MINISTROS DO STF

    TEM UM GOVERNO COM MUITO DINHEIRO

    AGORA QUERER CULPAR IMPRENSA, CULPAR ELITE, CULPAR, CULPAR,CULPAR, rssss ´eo fim da picada

  2. marcio jose nantes Responder

    400 deputados que dizem amém,

    tem 80% dos ministros nomeados no STF,

    quando recebem condenação querem arrumar culpado, culpado é quem foi mensaleiro..

    culpar imprensa livre, culpar elite, culpar outros pelos desmandos, mensaleiros, desvios,, nao dá nao dá para ficar ouvindo essa ladainha.

  3. ESSA É PALASVRA EXATA, LULA DEVERA defender o partido momento certo, LULA VOCE TINHA QUE FICAR QUETINHO NO TEU CANTO, CHEGA DE ROUBO CADEIA PARA ELES. E DE MENSALAO.

  4. PT esconde os crimes para enganar o povo e assim continuar mentindo e divulgando as maravilhas que nem existem neste governo

  5. Moisés Fróes Responder

    Oposições não deixem o Povo brasileiro esquecer a imagem dos corruPTistas Mensaleiros presos.
    Dil-má, nós, os brasileiros de verdade, não esqueceremos o Mensalão, nunca esqueceremos;.

  6. Diz o texto acima “””””” contra os atos do presidente do STF, Joaquim Barbosa””””, contra atos dele ?, ele deveria era mandar prender o LULA também….cambada de salararios

  7. Parreiras Rodrigues Responder

    Lula recomenda que o PT tome novos rumos. Tamos phodhidhos. Toda vez que o governo envereda por caminho diferente, sobra prás gerais, prás arquibancadas.

Comente