Uncategorized

Desespero bate à porta e governo quer mudar regra de superávit

Veja

O iminente descumprimento da meta de superávit primário (economia do governo para pagar os juros da dívida) em 2013 fez com que o governo fosse – ainda mais – além na heterodoxia para conseguir justificar a ineficácia de sua política fiscal.

Como já se esgotaram as manobras de abatimento da meta de 110,9 bilhões de reais (ou 2,3% do Produto Interno Bruto) e o governo se deu conta de que não vai conseguir levantar esse dinheiro nem mesmo com a ajuda do bônus do pré-sal, novas ferramentas pouco convencionais vieram à tona e a presidente Dilma Rousseff decidiu agir de forma mais contundente. Nesta segunda-feira, em reunião com líderes de partidos no Senado, Dilma pediu a flexibilização das regras para a formação do superávit primário.

Durante o encontro no Palácio do Planalto, Dilma pediu aos líderes que votassem, ainda nesta segunda, um projeto de lei no Congresso Nacional que desobriga a União a cobrir as metas não alcançadas de estados e municípios

2 Comentários

  1. Ora, isso acontece só no âmbito federal, aqui no Estado – a Califórnia do Sul da América – o orçamento público é um estouro !!!

Comente