Uncategorized

Henrique Pizzolatto já está na lista de procurados da Interpol

É pouco provável que a Itália conceda a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato caso o governo Dilma Roussef formalize o pedido às autoridades italianas. Pouco tem a ver com o caso Battisti. Pizzolato tem cidadania italiana e país algum extradita nacionais. Se quiser ficar fora da prisão, entretanto, Pizzolato não pode deixar a Itália. Isso porque a Interpol já está à caça do mensaleiro. Veja aqui o nome de Pizzolato na lista da Interpol.

1 Comentário

  1. Só assim diminui a criminalidade, exportando os meliantes para outros países. Este tipo de crime é caso de execução por enforcamente.

Comente