Uncategorized

Após prisões de mensaleiros, PT se diz vítima do sistema político

Legenda afirma que modelo político-eleitoral favorece corrupção; especialistas apontam diversionismo

Fernanda Krakovics, o Globo

BRASÍLIA — Com o julgamento do mensalão chegando ao fim e as prisões dos principais personagens do escândalo já efetivadas, o PT pretende reforçar em seus debates internos e documentos a tese de que o partido é vítima do sistema político atual. A primeira versão do texto base do 5º Congresso do PT, que será aberto em dezembro com o objetivo de renovar o programa partidário, afirma que o partido é “prisioneiro de um sistema eleitoral que favorece a corrupção”.

Uma tese que petistas repetiram nos últimos dias diante das prisões de companheiros de partido, condenados por crimes como corrupção ativa e formação de quadrilha, e que é refutada como justificativa até mesmo por especialistas que consideram verdadeira a afirmativa de que o sistema político-partidário no Brasil é viciado.

O texto foi escrito pelo assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, e ainda será emendado. Ele foi apresentado em reunião do Diretório Nacional do PT na última segunda-feira.

“Embora crítico da tendência à conciliação que marcou a evolução histórica do Brasil, o partido não avançou o suficiente no sentido de alterá-la e imprimir um novo rumo e ritmo à sua política, ficando prisioneiro de um sistema eleitoral que favorece à corrupção e de uma atividade parlamentar que dificulta a mudança, a despeito da vontade das forças de esquerdas”, diz um trecho do documento.

“Camisa de força” contra mudanças

Na mesma linha dos debates da eleição interna que reelegeu o presidente do PT, Rui Falcão, no início do mês, marcados por críticas à política de alianças do governo Dilma Rousseff, sobretudo com o PMDB, o texto afirma: “(…) houve enormes limitações em nossas tentativas de mudar o sistema político brasileiro, verdadeira camisa de força que impede transformações mais profundas e impõe um ‘presidencialismo de coalizão’, sem conteúdo programático”.

O PT se agarrou à defesa da reforma política como bandeira ética, em contraponto ao escândalo do mensalão, e como uma forma de dar suporte à presidente Dilma, que teve sua proposta de fazer um plebiscito sobre o assunto implodida pelo Congresso. Um dos pontos principais defendidos pela direção do partido é o financiamento público exclusivo de campanha. Petista histórico, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência) disse anteontem que o PT foi induzido a práticas condenáveis por conta do financiamento privado de campanha e que, sem reforma política, não há condição de ter partidos “decentes” no Brasil.

O cientista político David Fleischer, professor da Universidade de Brasília (UnB), defende a adoção do voto distrital e do financiamento público como medidas moralizadoras, mas, na sua opinião, o PT investe na bandeira da reforma política, neste momento, para desviar o foco do escândalo do mensalão.

— Isso é para desviar a atenção — diz o professor, que faz questão de estender a crítica: — Já os tucanos dizem que todas as acusações do caso Alstom são obra do PT. Cada um tem sua ficção.

Ricardo Caldas, também cientista político e professor da UnB, concorda com o diagnóstico feito pelo PT sobre o sistema político, mas ressalva que não foi apenas isso que levou os partidos a se envolverem no esquema do mensalão:

— Não é exclusivamente, mas é principalmente. O sistema político é o principal fator (que favorece a corrupção).

— O atual modelo favorece a corrupção eleitoral e o mensalão é isso — afirma, por sua vez, o cientista político Fernando Abrucio, da Fundação Getulio Vargas (FGV).

A convocação do 5º Congresso do PT surgiu da preocupação com a burocratização do partido e do afastamento de suas bases e dos princípios depois de dez anos no comando do governo federal. Integrantes da corrente majoritária do PT, no entanto, consideraram um erro realizar o evento no mês que vem. A preocupação era que as discussões para a renovação partidárias soassem como um esboço de proposta de governo para um segundo mandato da presidente Dilma, e gerassem ruídos na pré-campanha. Diante disso, a abertura do 5º Congresso acontecerá de 12 a 14 de dezembro e ele só será retomado em 2015, quando os debates serão aprofundados e concluídos.

Na primeira versão do texto os petistas também resgatam o discurso da herança maldita do governo Fernando Henrique Cardoso, citando recessão, juros abusivos, fortes pressões inflacionárias, descontrole cambial e vulnerabilidade externa. O documento coloca como desafio para o PT na política econômica impulsionar o crescimento, preservando a estabilidade macroeconômica.

Links patrocinados

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/apos-prisoes-de-mensaleiros-pt-se-diz-vitima-do-sistema-politico-10862712#ixzz2lTxOZtES
© 1996 – 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

11 Comentários

  1. A mídia faz direitinho o jogo do PT. Lamúrias públicas veiculadas nas manchetes dos jornais para desmoralizar as instituições que o PT sempre desprezou. Tanto é verdade que a bancada petista não queria assinar, nem jurar a Constituição Federal em 1988, ridicularizando as instituições democráticas.

  2. Os homens úteis, que fazem algo útil, não se incomodam de serem tratados como inúteis. Mas os inúteis sempre se julgam importantes, e escondem toda a sua incompetência atrás da autoridade; NÃO SE PODE DEPENDER DA SAÚDE FÍSICA E MENTAL DE UM HOMEM ( DE UM ASSESSOR DE ADOLF HITLER)! – VÍU LULA?

  3. É p acabá….8 dos 11 ministros do STF foram indicados por eles, portanto, se fosse verdade está ocorrendo insubordinação na caserna….outra coisa…roubo, falcatrua, suborno, corrupção, mesmo q seja por uma causa, é crime…cambada de mentirosos…e vou falar mais: o Brasil deveria acabar com as URNAS ELETRÔNICAS….é aí q mora o perigo….se continuar c este modelo eles n perdem eleições nunca…

  4. antonio carlos Responder

    Os ladroes do Mensalão mostraram que o pestismo em nada se difere dos outros partidos. Aquela coisa antiga, de 30 anos atrás, coisa dos anos 80, quando o partido se dizia puro, ético, que queria acabar com a corrupção, mudar a politica, ficou no passado. Incrível é petistas se dizerem perseguidos, pois se gabam de estarem a 10 anos no poder, e não fizeram nada para mudarem as coisas de que agora tanto reclamam.

  5. Que sistema político? Se é o pt que está mandando nesse país? Até mesmo no STF, se não fosse o Ministro Joaquim Barbosa, tava todo mundo no bem bom!!!

  6. Viciado é o sistema de governo desta cambada do PT. Independen-
    te dos atropelos ocorridos dentro do STF por juizes colocados pelo
    próprio PT a justiça ocorreu. Não são presos políticos e sim presos
    comuns piores do que os ladrões de galinha porque meteram a mão
    no bolso dos brasileiros como o governo Dilma vem fazendo há lon-
    gos anos !!!

  7. Se com a maioria que o governo tem hoje no Congresso não consegue fazer a reforma política, me parece que está jogando para a torcida e tentando desviar suas próprias falhas.

  8. Injustiçado talvez por que eles acham que roubaram pouco e serão obrigados a ficar em suas mansões e apartamentos do planalto com sua benesses e rodeados com suas proles perguntando: “Mas papai por quê fizeram isso com vc, quanta maldade, não poderei ir para Miami,Paris,New work enfim, sem me explicar.

  9. -Engraçado como são as coisas no Brasil: quando o sistema político “favorece” a turma com todas as benesses e regalias possíveis e imagináveis, então o sistema democrático e político é eleito o melhor do mundo!!!
    -Quando o sistem pressiona apenas um pouco por moralidade e transparência, aí não vale nada…
    -Engraçado que isto acontece na tão almejada democracia por todos os mensaleiros!!!!

Comente