Uncategorized

A democracia de Dilma


Por Mary Zaidan

Os aeroportos do Galeão, no Rio, e de Confins, região metropolitana de Belo Horizonte, leiloados na sexta-feira, alcançaram valores recordes superiores a R$ 20 bilhões. Mais: ambos foram arrematados por gente para lá de experiente.

Os alemães vão tocar o de Minas, e o da Ilha do Governador, hoje em frangalhos, será operado pelo mesmo grupo que gerencia o aeroporto de Cingapura, tido como o melhor do mundo.

Melhor, quase impossível.

Um contexto que não comporta o azedume da presidente Dilma Rousseff. Em vez de conectar o sucesso do leilão com serviços de primeiro mundo que os usuários poderão ter no futuro, a presidente preferiu a revanche: “todos aqueles pessimistas, aqueles incrédulos, hoje vão ter um dia de amargura, porque não deu errado”.

Não que o dito de Dilma tenha surpreendido. Torcer contra está no DNA do petismo. Retorceram o nariz para a Constituição de 1988, espinafraram o Plano Real, demonizaram as privatizações, esconjuraram o ajuste fiscal.

E medem todos pela mesma bitola. Creem, fielmente, que os críticos ao governo que ocupam há 11 anos querem que o Brasil naufrague. Assim como apostaram na derrocada do País antes de chegarem ao poder.

Têm dificuldade de imaginar que a maior parte das pessoas, mesmo aquelas que discordam dos métodos petistas para se perpetuar no poder, quer apenas ter serviços melhores, que compensem a fortuna paga em impostos e taxas – as da Infraero, caríssimas.

No caso dos aeroportos, torcem mesmo é para se livrar da ineficiência do governo. Dos apagões, de saguão sem ar condicionado, banheiros quebrados, sem papel ou descarga, cena cotidiana do Galeão; dos puxadinhos intermináveis de Confins.

E é didático lembrar. Depois de deixar de ser do contra – e hoje, sabe-se, de passar a fazer o diabo – o PT chegou lá. E foi incapaz de mudar o que diziam discordar na Constituição. Rezam pelo evangelho que acusavam ser neoliberal, e, para o bem do País, privatizam e concessionam bens e serviços públicos. Dizem-se pais da estabilidade econômica, a mesma que estão colocando em risco.

Aqui mora o perigo. O êxito do leilão dos aeroportos é muito bem-vindo, mas não conseguirá esconder a inflação que insiste em bater no teto na meta, muito menos o descalabro das contas públicas. Alertar para isso, ao contrário do que quer fazer crer a presidente, é torcer a favor e não contra.

Talvez por ser avessa a privatizações e ter sido obrigada a se render a elas, ou por não entender o mundo fora da dicotomia do “nós”, os bons, e “eles”, o resto que não nos apoia, Dilma perdeu a chance de pelo menos parecer que governa para todos e não apenas para aqueles que com ela concordam.

Na democracia de Dilma, quem não se alia a ela está contra o País.

Mary Zaidan é jornalista. Trabalhou nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, em Brasília. Foi assessora de imprensa do governador Mario Covas. Atualmente trabalha na agência ‘Lu Fernandes Comunicação e Imprensa’. Escreve aqui aos domingos. Twitter: @maryzaidan, e-mail: maryzaidan@me.com

9 Comentários

  1. Moisés Fróes Responder

    Esta frase da Dil-má poder ser transportada quando das privatizações do PSDB, que os corruPTistas torciam tanto para dar errado: ninguém no Brasil torceu tanto para os atos/privatizações do PSDB darem errado quanto os corruPTos do PT.
    Fora Dil-má, fora PT.

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Demonizavam também as políticas sociais feitas por Cristovam Buarque, por dona Ruth Cardoso. Copiaram-nas, rebatizando-as e ampliando-as. Mas vociferam contra “azelite”, dizendo que ela não se conforma em ver pobre em aeroporto, andando de carro e carregando celular. Ora, pois.

  3. Parreiras Rodrigues Responder

    Ah! Na Folha de São Paulo de ontem, o presidente do P erda T otal, o Rui Falcão – que cujo prenome destoa do de Haia, e o nome se identifica com o censor da Ditadura, reafirma a propriedade da idéia das bolsas. Plágio é roubo.

  4. Agora ela descobriu que quando o governo não tem como investir em estruturas para o país melhorar, tem que PRIVATIZAR, agora está admitindo o que sempre condenou em sua campanha política, é claro que só na deveria privatizar a Petrobrás, mas do jeito que estão metendo a mão…

  5. É lamentável uma presidente fazendo birra com o povo oposicionista, ela esquece que a pouco tempo ela era oposição também, pobre de espírito.

  6. É OS CAPITALISTA ESTÃO LOUCOS NO LEILÃO DOS AEROPORTOS EM QUE O PREÇO MINÍMO FOI 4,5 BILHÕES PAGAREM 20 BILHÕES, ALGO TÁ ERRADO OU OS CAPITALISTA FICARÃO LOUCOS E ESTÃO JOGANDO DINHEIRO FORA. TÁ NA HORA MINISTÉRIO PUBLICO FEDERAL VERIFICA ESSA MARACUTAIA COMO DIZ O EX-PRESIDENTE LULA.

Comente