Uncategorized

Pizzolato caiu em desgraça no PT ao envolver o ex-ministro Gushiken

Do Klécio Santos

De todos os mensaleiros ligados ao PT, o único que não conta mais com a solidariedade da legenda é o fugitivo Henrique Pizzolato, agora na lista de procurados pela Interpol. O ex-diretor do Banco do Brasil, oriundo do pederoso fundo de pensões e aposentadorias Previ, travava no governo Lula uma queda de braço com o ex-ministro Luiz Gushiken, também ligado aos fundos. Ao ser acusado de desvio de dinheiro do BB por meio de contratos da Visanet – sistema de pagamento via cartão – para abastecer o caixa do empresário Marcos Valério, Pizzolato tentou envolver Gushiken, que faleceu há dois meses.

Nada foi provado contra o ex-ministro, que foi excluído do processo a pedido do próprio Ministério Público, mas as acusações custaram à época a queda de Gushiken como titular da Secretaria de Comunicação de Governo (Secom) e o isolamento de Pizzolato dentro do PT. Gushiken, contudo, permanceu no governo, convencido por Lula, mas à frente do Núcleo de Assuntos Estratégicos, órgão secundário de assessoramento do governo.

Em 2006, o entrevistei com exclusividade para ZH. Para o ex-ministro, Pizzolato era um mentiroso: “Ele autorizou a Visanet a antecipar recursos ao [Marcos] Valério. E atribui a mim”. Gushiken também acusava Pizzolato de se aliar ao banqueiro Daniel Dantas no conflito bilionário entre o Opprtunity e a Previ pela carteira de investimentos. Apesar das empresas de Dantas serem suspeitas de financiar o valerioduto, ele também foi excluído do processo.

10 Comentários

  1. O PT está enfrentando a sua pior crise e os partidários não estão mais se entendendo. Dirceu culpa Lula por não defendê-los no mensalão, Pizzolato acusa Gushiken que acusava Pizzolato. Infelizmente, o maior ator desse filme continua solto e falando grosso ainda. O Lula está blindado. Põe o Lula na PF que ele confessa tudo, até o desaparecimento dos docinhos das crianças. Investiguem as riquezas constituídas em tão pouco tempo pelos seus familiares. Gente, 2 e 2 ainda são quatro, a matemática não mudou. Nunca na história deste país alguém ficou tão rico em pouco tempo como os familiares do Lula. Vamos PF. investiguem que encontram as respostas.

  2. Moisés Fróes Responder

    Pizzolato faça um acordo pra delação premiada e entrega esses canalhas corruPTistas que o abandonaram.

  3. Esse Gushiken nunca foi flor que se cheire. BASTA SER PETISTA, pra ser altamente suspeito. Se boa coisa fosse, não seria petista.
    Amigo de lulla, inocente? É ruin hein???

  4. sergio silvestre Responder

    O Pizzolato caiu em desgraça porque é do PT.
    Se fosse do PSDB estaria pescando no Mato Grosso com o Gilmar Mendes.

  5. Parreiras Rodrigues Responder

    Prá não dizer que não falei das flores, cumpre lembrar Rose Noronha, a zelosa “assessora” para assuntos “internacionais” do ex-presidente.
    Mês passado e nesse atual, ninguém fala nada dela. Lula aposta na falta de memória do povo. Eu também, mas na do povo.
    Sérgio Silvestre que sabe de tudo, poderia anunciar como o anda o processo. O que eu sei é da penca de advogados caros que se espremem na defesa dela.

  6. A notícia não passa de uma cortina de fumaça para enganar incautos. Quem serão as “forças ocultas”, informadas pela Deputada ítalo-brasileira BUENO, que estão a proteger o condenado fujão ? O fujão é um arquivo vivo. Caso seja algum dia preso sob regime fechado(que é o caso), e sinta o “perfume” que impregna as narinas de quem visita os presídios, poderá delatar o resto do bando, inclusive o poderoso “chefe”. Porque será que até o momento não houve pedido de extradição pelo Ministério da Justiça ? Alguém pode responder ?

  7. Já que não vai devolver o dinheiro que desviou do Banco do Brasil deveria ser sentenciado a prisão perpétua, ou para economizar o dinheiro do contribuinte, pena de morte.

Comente