Uncategorized

Gleisi na hora do espanto

A ministra Gleisi Hoffmann decidiu retomar seu contato com as bases eleitorais depois do silêncio obsequioso que lhe impôs o escandaloso caso Gaievski, seu assessor pego em intermináveis casos de pedofilia. Mas a volta não foi tão boa quanto esperava. Em Mal. Cândido Rondon, ontem, onde desceu para cerimônias oficiais, foi recepcionada pelos indígenas que a transformaram em símbolo da resistência à demarcação de suas terras. As fotos de Luiz Fernando Cerni, bom jornalista que se prepara para o batente, dão ideia do comitê de recepção.

3 Comentários

  1. sergio silvestre Responder

    A ordem é faturar pequenos deslizes e abafar virtudes.
    A pouco menos de um ano para as eleições vai ser assim.
    Os aliados só loas e os não aliados só criticas e o povo desinformado bate cabeça sem saber qual rumo segue.
    Aquele articulista que tiver mais garrafas vazias ganha a eleição as vezes para um mediocre candidato.
    Assim caminha a humanidade né.

  2. Fábio, vale a pena ver que diz a coluna do Giba Um sobre a vinda dela a Mal Cândido Rondon…

  3. edilson hugo ranciaro Responder

    OS íNDIOS QUEREM O QUÊ. NÃO TRABALHAM, GANHAM BOLSA FAMÍLIA, VIVEM DO ÓCIO, E QUEREM MAIS TERRAS….

    É BRINCADEIRA….

Comente