Uncategorized

Uma empresa é aberta no Paraná a cada cinco minutos

A cada dez minutos, uma nova empresa foi aberta no Paraná em setembro e outubro. De acordo com os dados da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), 9.094 empreendimentos foram constituídos no Estado no penúltimo bimestre de 2013. O aumento foi de 8% com relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 8.406 constituições. Se considerados dados de Microempreendedores Individuais (MEIs), contabilizados pela Receita Federal, o Paraná atinge 18.399 empreendimentos abertos no quinto bimestre – um novo a cada cinco minutos.

“O Paraná fecha mais um bimestre com resultados positivos no número de empresas abertas. Os bons índices têm refletido as políticas de governo que vêm sendo adotadas pela atual gestão, como a liberação de créditos aos empreendedores e as ações do programa Paraná Competitivo, que vem dinamizando a economia paranaense”, ressalta o presidente da Junta Comercial, Ardisson Naim Akel.

SETOR – Com relação às atividades comerciais mais procuradas, um em cada cinco empresários que abriram um novo negócio nos meses de setembro e outubro investiu em uma loja de roupas e acessórios. No período, foram cadastrados 1.631 novos empreendimentos do ramo em todo Estado.

Além das lojas de artigos do vestuário, que teve mais aberturas em todas as unidades regionais da Jucepar, também se destacaram as atividades de obras de alvenaria, no setor de construção, com 1.022 novos empreendedores; cabeleireiros, com 767 constituições; lanchonetes, casas de chá e de suco, com 484 novos negócios; e os transportes rodoviários de cargas, com 482 empreendimentos abertos nos meses de setembro e outubro.

MUNICÍPIOS – Entre os cerca de 60 municípios paranaenses que contam com agências da Jucepar, o maior número de constituições foi em Curitiba, que teve 2.615 empresas cadastradas no bimestre. Entre principais as atividades na capital, as lojas de roupas e assessórios contam com 353 constituições. Em seguida vem a área de estética: foram cadastrados 182 novos salões de cabeleireiros e outros 164 serviços de tratamento de beleza, que inclui atividades de limpeza de pele, depilação, manicure e pedicure.

No interior do Estado, onde se concentram cerca de 70% dos novos empreendimentos, o destaque fica com Maringá, com 697 constituições nos meses de setembro e outubro. Em seguida está Londrina, que teve 482 empresas cadastradas, Ponta Grossa, com 442, e Cascavel, com 396 empreendimentos.

ANO – No acumulado do ano, foram 45.997 novas empresas no Estado, um aumento de 4% com relação aos dez primeiros meses do ano passado, quando foram registradas 44.447 constituições. Junto ao cadastro de MEIs, que somou 47.831 inscrições até outubro, são 93.828 novos no empreendimentos no Estado até então.

Veja nas tabelas do arquivo anexo as empresas abertas, por município e por atividade

4 Comentários

  1. ACORDA JUCEPAR! NÃO EXISTE DINHEIRO PARA PAGAR A GASOLINA DO POLÍCIA MILITAR, E VOCÊS VEM COM ESTA BOBAGEM.

  2. O NUMERO DE EMPRESAS CRESCEM POREM A ARRECADAÇÃO DIMINUI, AFINAL O CAIXA DO GOVERNO ESTA NO BURACO ,QUAL NUMERO ESTA ERRADO???

  3. É preciso esmiuçar estes números, e ver o aspecto qualitativo destas empresas. O quanto irá ampliar em termos de receita e geração de renda.
    Como poderiamos contabilizar o incremento de novas empresas no balanço financeiro do governo.

  4. Governo que administra com o povo, municipalista, Os petristas piram e os mamoneiros #xora! Cheios de mi mi mis…metem o pau no Beto, e nunca fizeram melhor. #souPR.

Comente