Uncategorized

Fracassa lançamento de satélite brasileiro em parceria com a China

Da Folha de S.Paulo:

Fracassou nesta segunda-feira a tentativa de colocar em órbita o satélite CBERS-3, o quarto lançado pelo programa de observação da Terra que o Brasil mantém em parceria com a China.

Informações preliminares apontam uma falha no foguete que efetuou o lançamento. Ainda não se sabe o que provocou o problema. O foguete caiu no polo Sul.

O lançamento, realizado na base de Taiyuan, no norte da China, aconteceu no horário previsto, à 1h26 (horário de Brasília) desta segunda-feira.

Inicialmente, as informações eram de que tudo ocorrera bem. Mas cerca de uma hora depois do lançamento, os responsáveis chineses informaram que o satélite não entrou em órbita.

A presidente Dilma Rousseff já tinha pronto um comunicado para parabenizar o sucesso da operação, mas foi informada por telefone do fracasso do lançamento do foguete.

O clima é de frustração na delegação brasileira que viajou para acompanhar o lançamento. Entre eles, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e o ministro de Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp.

Raupp disse que o plano agora é antecipar para 2014 o lançamento do Cbers-4, previsto para 2015. Os equipamentos estão prontos, mas técnicos do Inpe acham improvável que a integração da parte chinesa com a brasileira seja concluída em menos de 14 meses.

O custo do lançamento foi de US$ 15 milhões. O modelo do foguete chinês utilizado foi o Longa Marcha 4B. Esse modelo já fez 34 lançamentos de satélites com 100% de sucesso.

5 Comentários

  1. Vigilante do Portão Responder

    KKKK

    “É um Consoorrrcio Boliviano Parrraguaio…”, como diria o personagem do Jô Soares.

  2. Doutor Prolegômeno Responder

    Coisas do Brasil. Nada dá certo. Esculhambation International Inc. Além de desfile de escola de samba, que é esculhambação organizada, nada funciona na pátria de Lula e Macunaíma. O velho Juca Chaves já cantava, “o Brasil vai lançar foguete à lua, Cuba também vai lançar, Cuba lança, Cuba lança, Cuba lança, quero ver Cuba lançar…”

  3. antonio carlos Responder

    Que coisa hein, foi só o tal Longa Marcha tentar por em órbita um satélite brasileiro que já deu xabu. Será que é olho gordo da concorrência? Ou será mesmo que os 100% de êxito no lançamento de satélites não passava de puro marketing? Mas como adoramos reinventar a roda, tudo em primeiro lugar requer um viés politico, e, tendo quase naali esquina duas bases de lançamento de satélites, preferimos nos enfiar lá nos confins da China para mandar um satélite para o espaço. Deu no que deu. E o que será que a companheira fez com o discurso que já estava pronto?

  4. -US$ 15 milhões queimados e jogados no mar…o dinheiro está sobrando no Brasil mesmo….
    -Não podemos descartar a hipótese de sabotagem e espionagem….qualquer cuidado é pouco…..

  5. Rafael Êrico Kalluf Pussoli Responder

    Que dúdida que era fria,base de alcântra no Maranhão,não seri mais econômico para o País se associar aos americanos do norte,suecos
    ou franceses,para ter êxito e menos desperdício de recursos públicos

Comente