Uncategorized

Alvaro diz que governo Dilma persegue o Paraná

Desrespeito ao povo do Paraná: governo do PT bloqueou empréstimos por perseguição política

Hoje, na última sessão no Senado, Alvaro Dias protestou e lamentou pela atitude do governo do PT de discriminação com o Paraná. O senador explicou que apesar de todas as tentativas dele e da bancada estadual de tentar votar ainda neste ano dois empréstimos que se referem a financiamentos do BID para programas do governo estadual, o govreno federal não enviou ao Congresso as mensagens presidenciais solicitando autorização para a efetivação das operações de crédito.

Os dois novos empréstimos são para os programas “Profisco – aperfeiçoamento da execução dos programas de gestão tributária e financeira do governo estadual” – no valor de R$ 19 milhões; e “Família Paranaense – articulação de políticas públicas de várias áreas do governo estadual e dos municípios para a melhoria de vida das famílias em condição de extrema pobreza” – no valor de R$ 131 milhões.


Segundo o senador, os dois projetos foram aprovados e liberados pela Secretaria do Tesouro Nacional e pelo Ministério da Fazenda, mas uma série de novos obstáculos foram interpostos pelo governo Dilma, o que impossibilitou a sua votação ainda neste ano.

Alvaro Dias disse que a atitude do governo do PT representa uma perseguição ao governo paranaense, com claros e profundos prejuízos para a população do Estado. Em consequência da discriminação e do tratamento diferenciado a que o Paraná foi submetido pelo Palácio do Planalto, quem sofrerá as consequências serão os paranaenses que seriam atendidos pelos dois programas do governo estadual.

“Este é um comportamento que deve se repudiado pelo Congresso Nacional. A discriminação não cabe a um governo sério, pelo contrário. A discriminação só cabe a um governo desonesto. Em respeito especialmente a este período do ano que estamos, no qual devemos semear a paz, não citarei nomes nem responsabilizarei pessoas, mas houve, da parte do governo federal, desonestidade política e desrespeito ao povo paranaense. Quero lamentar que este governo adote pesos diferentes para estados que devem ser tratados igualmente”, disse Alvaro Dias.

“O Paraná não pode continuar sendo desprezado em razão de interesses políticos partidários. O povo do Paraná paga impostos e trabalha arduamente, tanto que o Estado, neste ano, cresceu o dobro do que crescerá o Brasil. Ou seja, o Paraná oferece uma extraordinária contribuição ao PIB brasileiro, portanto, não pode ser discriminado pelo Poder Executivo. Lamentamos profundamente que o governo Dilma estabeleça esse tratamento diferenciado. O povo do Paraná não merece esse desrespeito. Presidente Dilma, respeite o povo do Paraná!”, completou o senador tucano.

9 Comentários

  1. O SENADOR ALVARO DIAS. SERA O SENADOR MAIS VOTADO DO PARANA. HOJE TEM MUITAS OBRAS COM A SUA MARCA. ELE É DECIDIDO. O MAIS COMBATIVO DO SENADO. UNICO QUE TEM CORAGEM DE SUBIR NA TRIBUNA A CRITICAR O GOVERNO DO PT. ELE É A VOZ DO POVO. PENSO QUE AECIO PRESIDENTE SERÁ O ARTICULADOR DO GOVERNO.

  2. Porque será que a culpa da nossa incompetência é sempre dos outros? Álvaro fale antes com o Beto e veja o que está fazendo com o Paraná! Nos poupe…

  3. Vigilante do Portão Responder

    Como o PSDB é fraco.

    Fala, fala, fala…

    DEMONSTREM que o Estado foi prejudicado.

    Basta mostrar que outros Estados, também com restrições no Cadastro da União, RECEBERAM AUTORIZAÇÃO PARA CONTRAIR EMPRÉSTIMOS.

    Outro dia, a FOLHA publicou matéria sobre a situação do Rio Grande do Norte.
    O Estado, em situação bem pior, quando comparado com o Paraná, conseguiu liberar R$360milhões em empréstimos.
    Segundo a governadora (consta da matéria), o Ministro Mantega liberou os empréstimos.

    E A GLEISINHA, não poderia ter ajudado o Paraná?

    Não basta reclamar que o Estado foi prejudicado.
    Falta DEMONSTRAR a perseguição.

  4. A pergunta que não quer calar é: onde andam os dois outros senadores do Paraná que praticam um silencio ensurdecedor? Será que são coniventes com esta PaTifaria praticada pelo (des)governo do pt?

  5. Parreiras Rodrigues Responder

    Álvaro, educado, não cita nomes. Eu, desbocado, o faço: Gleisi, Bernardo, Gilberto Carvalho e, claro, a concorrencia do senador Requião. Individualistas, interesseiroes, por motivos sabidamente eleitoreiros.

  6. Sem dúvida alguma a dupla Dilma / Gleisi andam na contramão do
    desenvolvimento Paraná. Enquanto outros Estados recebem verbas
    milionárias o nosso estado vive catando migalhas… coisas da política
    podre !!!

  7. Isso sem contar o que a União deixou de repassar de compensação da desoneração das exportações – valor aproximado de R$ 3,6bi. que se tivessem em dia os repasses, o Paraná não necessitaria de empréstimos.
    E ainda tem gente que pensa que o Paraná é um estado de anarquia. Aqui tem riqueza, produtividade e um povo que ama este Estado e trabalha arduamente. A falta de respeito para com o Paraná e os paranaenses vem de longa data, começando pelos abutres políticos com a prática de autofagia. Preferem delapidar do que construir e preservar.
    Em 2014 teremos eleições gerais; se houver um pingo de consciência, poderão mudar muitas coisas em nosso Estado.

Comente