Uncategorized

Um ano mais caro para a classe média brasileira

Felipe Vanini, El Pais

O ano que acaba de começar será mais caro para a classe média brasileira. Em busca de um aumento na arrecadação de impostos num ano de eleições presidenciais, o Governo Federal anunciou um conjunto de medidas com potencial para mexer no bolso dos brasileiros.

Trata-se do aumento da alíquota de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 0,38% para 6,38% nos cartões de débito e de pré-pagos usados em viagens para o exterior, de uma alta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de móveis, e do início gradual de um incremento também do IPI dos veículos. No caso dos veículos há ainda mais uma novidade: entrou em vigor a partir desta quarta-feira a obrigatoriedade de freios ABS e airbags para carros produzidos no Brasil, uma exigência que, segundo estimativas do setor automotivo, deve encarecer entre 1.000 reais e 1.500 reais a unidade do automóvel brasileiro.

O desconto do IPI foi um instrumento utilizado pelo Governo como medida anticíclica desde a crise de 2009. Agora, a retirada desse benefício coincide com um momento delicado do ponto de vista eleitoral. O aumento do IOF para turistas, por sua vez, tenta inibir os gastos recordes dos brasileiros no exterior, que afetam o balanço de pagamentos do país.

8 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Até que seria interessante a reeleição de Vanda Rousseff.
    Para descascar o abacaxi que ela mesmo plantou.

  2. Por quê ? ao invés de criar mais impostos este governo chavista não corta os gastos das benesses deste bando de bandidos de colarinho branco que estão atrelados ao governo sem representação nenhuma, com seus assessores e salários absurdos as nossas custas, inclusive as mordomias do ex-presidente que até agora não largou o osso.

  3. -De qualquer forma, a classe média brasileira(a verdadeira classe média e não aquela “mascarada” pelo governo federal) torna-se a mais tributada do Brasil. Esta tributação favorece apenas às campanhas eleitorais com as ampliações das bolsas farelo e por aí vai…
    -Este ano de 2014 que mal começa, tende à ser um ano bem difícil para a classe média!!!
    -Feliz 2014…

  4. antonio carlos Responder

    Quem lê o título da matéria até pensa que é verdade, porque não é. Só vai sofrer quem tem o que gastar, quem não tem o que gastar não vai ter nenhum centavo de acréscimo. Quem tem a felicidade e a sorte de poder torrar alguns dólares ou euros lá fora, não tem muito do que reclamar.

  5. Moisés Fróes Responder

    E o povo brasileiro ainda quer dar mais um mandato para corruPTista e guerrilheira assassina.
    Fora Dilma, fora Lulallau e fora PT.

  6. Estamos de saco cheio de ver esta cambadada do PT meter a mão
    no nosso bolso. Em todas as áreas temos o aumento dos impostos
    para cobrir as gastanças dos políticos de Brasília. O último aumento
    de 1.500 % do IOF para quem viaja ao exterior é uma verdadeira rou-
    balheira à mão armada. Quando os nossos governantes andam na
    contramão do eleitor o país vai cair do penhasco…

  7. Moisés Fróes
    te INFORME MELHOR E PARE de impropérios.
    A gana por impostos vem de longe e de todos os partidos, ou já se esqueceu da famigerada CPMF, e quem era o partido da vez????

    qualquer partido que entra vai fundo na concha.

Comente