Uncategorized

Paulo Bernardo defende controle da mídia e quer regulação da internet

Da Folha de S.Paulo:

O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) defendeu nesta segunda-feira (3) a volta do debate da regulação da mídia.

Em um momento em que a volta do debate pelo controle dos meios de comunicação por alas do PT culminaram na saída de Helena Chagas da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, o ministro refutou, entretanto, que o governo queira encampar regulação de conteúdo.

“Em primeiro lugar eu sou favorável à regulação da mídia. Eu acho que sempre falei isso, sempre defendi. Nós precisamos apenas nos colocar sobre qual vai ser o modelo, sobre qual a forma de conduzir isso, se nós vamos fazer um projeto único ou por partes”, disse Bernardo.

“Eu, por exemplo, tenho uma visão sobre o projeto que o ministro Franklin [Martins, ex-ministro chefe da Secretaria de Comunicação Social] trabalhava que eu acho que temos que incluir questões essenciais, por exemplo, sobre o que acontece na mídia de internet”, continuou.

Segundo ele, o governo deve impor controle sobre empresas que monopolizam o mercado da internet e criam situações de competição desigual e tributação diferenciada. “Acho que o Google está se tornando o grande monopólio da mídia. E a gente vê assim uma disputa entre teles e TVs que, provavelmente, se durar mais alguns anos o Google vai engolir os dois.”

“Inclusive, os meus companheiros do PT que às vezes se colocam favoráveis a esse tema é importante contribuir também com ideias e com o que vamos fazer a respeito dessas questões. É uma relação que acaba ficando assimétrica, de empresas que começam a vender serviços pela internet e não tem as mesmas responsabilidades que os veículos tradicionais”, continuou Bernardo.

Segundo ele, uma forma é começar a taxar a publicidade que hoje é paga no exterior. “Não estou falando de regular conteúdo. Sou absolutamente contra. Agora, nós podemos ter dois tipos de veículo vendendo publicidade? Um pagando imposto e outro pagando nada? Isso eu acho que tem de ser visto. Essa discussão eu coloco assim até como um elemento para contribuir com um eventual debate.

Alan Marques-07.nov.2013/Folhapress
Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, em Brasília
O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, em Brasília
ELEIÇÕES

Bernardo também atacou a oposição, ao dizer que ela “só sabe ler jornal, comentar e correr atrás do que algumas matérias dizem”. “E se você olhar além do governo, o que a oposição tem a dizer? Nada. Você olha e o que eles têm falado de emprego? Quando o PSDB governou o País, o que eles fizeram em termo de emprego? Nada. As pessoas falam assim ‘Mas em 2013, gerou pouco emprego’. É, gerou menos do que nos anos, mas é mais que o FHC gerou em oito anos”, disse o ministro.

Para ele, a avaliação de Dilma cresceu nos últimos meses. Disse também que “eleição presidencial é muito difícil”, mas que ela tem condições de se reeleger. “Fácil, não, mas vai se reeleger.”

12 Comentários

  1. AGORA SEU PAULO BERNARDO ESTA CHEGANDO AS ELEIÇOES DA SUA ESPOSA, VOCES VAO PROMETER FUNDO E O MUNDO PARA OS PARANAENSE , MAIS NÓS ESTAMOS ATENTO PAULO

  2. Do Interior.... Responder

    Pior que este comunismo disfarçado do PT só o governo de seu maior aliado, José Sarnei. Aliás, deste último, o Partido dos Trambiqueiros não diz nada. FHC ficou 8 anos tentando arrumar a caca que este infeliz fez com o Brasil, dando de presente, na mão do então maior pilantra da face da terra, o chefe dos quadrilheiros, o Brasil já sem inflação e contas em dia.
    Fora PT !!!! Nem o inferno merece essa laia.

  3. SÓ PENSAR EM COIBIR A IMPRENSA DEVERIA SER CRIME. É ISSO QUE O PT QUER DE QUALQUER FORMA.

  4. MÍDIA LIVRE SIM, DESDE QUE A FAVOR, NÉ SEU PB, ESPERTINHO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. O ministro Bernardo, como todo o petista, é capaz de voltar no tempo, antes do atentado ao WTC, da criação do Google, do facebook e das redes sociais, da crise que quase derrubou a Europa e os Estados Unidos, mas não tem a capacidade de prever o que vai acontecer neste ano de 2014. O motivo é simples: o PT só tem projeto de poder, não tem projeto de país, por isso precisa da comparação com a oposição, por mais grotesca que ela seja. Bernardo não falou que o superávit primário foi para o espaço, que os juros estão nas alturas e que o dólar está fora de controle.

    O PT fez algumas coisas porque pegou o país organizado e estabilizado. Mas parou de fazer. E está colocando os fundamentos da economia em risco. A grande incógnita é saber como o PT vai devolver o poder, se perder a eleição. Ninguém sabe. Tudo é secreto. Tudo é por baixo do pano.
    O que a oposição tem a dizer, ministro?

    Simples: o PT bateu no teto.

    Tchau, PT.

  6. MENSALEIRO JÚNIOR Responder

    PAULO BERNARDO E FRANKLIN MARTINS NO QUESITO CENSURA SÃO FARINHA DO MESMO SACO,SE DEPENDER DELES A IMPRENSA SÓ PUBLICA O QUE FOR FAVORÁVEL AO PT. É CENSURA SEM QUESTIONAMENTO.

  7. Volta e meia retornam os fantasmas stalinistas do pt. O controle só interessa àqueles que temem por seus atos. Existem muitos podres escondidos ainda debaixo do tapete dos petralhas… o tempo e a democracia vão se encarregar de revelar.

  8. Pq o ministro não fala sobre as concessões de emissoras de rádios e tv’s? Pq tb não colocar esse tema em discussão c/a população? Não lhe interessa q saibamos como elas são concedidas? Não lhe é conveniente q o povo saiba q o PT faz moeda de troca c/as emissoras q são agraciadas? O sonho dourado desse cidadão é eleger dona Geise como governadora do Pr p/ ele administrar, continuar ministro mesmo q das Comunicações já q não conseguiu ir p/a Casa Civil, seu desejo maior. Ele é o tipo q não se arrisca a concorrer a um cargo eletivo, perderia até pra síndico, então pousa de grande articulador mas está longe de fazer parte do peq. círculo de poder da dona Dilma, ainda mais agora c/o novo chefe da C Civil.

  9. -Então voltará a Lei da Mordaça???
    -Este discurso de petista não se pode levar á sério mesmo…querem controlar a mídia impondo restrições em uma economia aberta, onde o capitalismo impera…é para rir mesmo!!!
    -A censura de do partido da estrelinha(esquerda) ultrapassará em muito a censura do Regime Militar brasileiro(que era de direita).
    -Mas uma coisa devemos concluir que as pessoas não podem postar reportagens sem fundo verídico, sem responsabilidade ou pior de forma caluniosa em qualquer situação!!!

  10. antonio carlos Responder

    É isto mesmo PB, vamos voltar àqueles saudosos tempos depois de 64. Puxa vida, nada como um bom censor em cada redação, fazer uso de receitas de bolo nas páginas dos jornais, muita gente aprendeu como fazer belos bolos, não é mesmo saudosista? Mas de discípulo tão dedicado à causa não era de se esperar outra coisa. Mordaça em quem não reza pela bíblia pestista.

  11. Lamentável discutir controle de imprensa quando existe tanta corrupção na história política deste país. Sem imprensa livre, a situação seria muito pior e, certamente, ficaríamos a mercê do absolutismo.
    Os aloprados da censura deveriam gastar energia para construir um bom projeto de governo para o país, ao invés de tentarem achar culpados pela própria incompetência. Aliás, o último adjetivo não cabe apenas ao PT. Os demais partidos também foram lamentáveis enquanto governaram.
    Neste bando de corruptos que entranha no poder desde o Brasil Colônia, só me faltava calar a única voz latente que resta, a imprensa.
    Vão trabalhar, bando de desocupados. Nunca pagaram salário de ninguém, sempre mamaram no governo ou de alguém.
    Quem trabalha e sonha com um país melhor tem sua última esperança na imprensa livre.

Comente