Uncategorized

Itália adia decisão sobre pedido de extradição de Pizzolato

henrique_pizzolato_italia_370

De Andrei Neto, Estadão:

A falta de garantias sobre o respeito aos direitos humanos em prisões brasileiras levou a Corte de Apelações de Bolonha a adiar para 28 de outubro a sentença sobre a extradição ou não do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses por envolvimento com o mensalão.

A decisão foi tomada ontem na cidade do norte da Itália porque o Ministério Público Federal brasileiro não apresentou, segundo relatos de participantes da audiência, provas conclusivas de que os presídios do País são seguros o suficiente, como exige a legislação italiana. Até a nova audiência, Pizzolato seguirá preso em Módena, que fica próximo a Bolonha.

Leia mais em Falta de dados sobre prisões brasileiras adia análise da extradição de Pizzolato

7 Comentários

  1. volta PIZOLATO, CONTA PARA O POVO BRASILEIRO O QUE V. SABE DO PT.

    DAS AVENTURAS NO BANCO DO BRASIL…

  2. SERIA MUITO BOM, SE A JUSTIÇA ITALIANA VIESSEM AO BRASIL E OLHASSEM A SITUAÇÃO DOS MENOS FAVORECIDOS , DEM QUEM O DINHEIRO FOI ROUBADO, PRISÃO PARA LADRÃO TEM QUE SER A PIOR POSSIVEL

  3. Chega de tanta polêmica, manda incinerar esse ladrão, aqui no Brasil já tem muitos.

  4. é obvio que o PT não quer o Pizzolato de volta antes das eleições,daí o grande ministro Cardoso não tomar as devidas providências solicitadas pelos italianos.Esta é a meneira de agir do PT,sempre rasteira e no esgoto.

  5. o amigo do povo Responder

    Apoiado, fiquem com este traste aí pela Itália mesmo, já temos trastes demais nas nossas cadeias.

Comente