Uncategorized

Deputados do PMDB querem impugnação de Greca, Delazari e mais 3 na convenção

unnamed

Os deputados do PMDB colocam em suspeição e também vão pedir a impugnação de votos de cinco convencionais nomeados por Requião. Quatro deles estão lotados no escritório de Requião em Curitiba: Rafael Greca (salários de R$ 7 mil mensais), Luiz Fernando Delazari (R$ 18 mil mensais), Joelcio Kloss (R$ 7 mil), Leonidas Ferreira (R$ 7 mil). Já Hudson Calefe está nomeado, por indicação do deputado João Arruda, sobrinho de Requião, na Superintendência do Departamento Nacional de Produção Mineral no Paraná. “Em função de eles estarem nomeados no Senado por Requião e também indicados pelo sobrinho para cargo no governo federal, estão em suspeição e não poderão votar na convenção”, disse um deputado do PMDB.

5 Comentários

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    Estão rindo do povo. Aposentados e gordos, vivendo a vida no luxo e na maciota.

  2. Da coluna de Ilimar Franco, O Globo

    O que garantiu a manutenção da aliança PT-PMDB foi o apoio do senador Roberto Requião (PR), obtido pelo vice Michel Temer nos dias que antecederam a convenção. Sem os votos do Paraná, avalia a cúpula, poderia ter sido o fim.

  3. Ué, mas já não tá sobrando voto para os governistas do Richa? Que diferença vão fazer uns dez votos a mais ou a menos? E outra coisa, isso não está escrito em lugar nenhum, quer dizer que todos os eleitores quer trabalham prá essa corja nos gabinetes e indicados de toda ordem não poderão votar nas eleições porque são suspeitos de continuar mamando infinitamente? Vão criar vergonha nessas caras de pau, sanguessugas.

Comente