Uncategorized

Sem saia-justa?

notaspoliticas@gazetadopovo.com.br

Dono de uma das principais empresas de pedágio do Paraná, Marcelo Almeida (foto) jura que fazer campanha ao lado de Roberto Requião (PMDB), conhecido como ácido crítico das concessões de rodovias no estado, não irá criar nenhuma saia-justa. “Eu tenho certeza que se ele for eleito vai retomar todas as ações contra as empresas, mas não tem problema. Eu também acho o pedágio caro”, afirmou Almeida logo depois de ser confirmado como candidato ao Senado pelo PMDB. Os colegas de partido não pensam o mesmo. Acham que como candidato a deputado federal o pedágio pesava menos na campanha de Almeida: com muitos nomes na disputa, a crítica se dilui. Numa majoritária, com apenas uma cadeira em disputa, a tendência é que o sócio da C. R. Almeida vire vitrine, dizem. Como antídoto, Marcelo Almeida diz que está “praticamente” saindo do grupo.

4 Comentários

  1. MARCELO DE ALMEIDA É DONO DO PEDAGIO CURITIBAX PRAIAS, É CONSIDERADO UM DOS PEDAGIO MAIS CARO, AI PODE AJUDAR SR.REQUIÃO ETC., NEM VAI COÇAR NO BOLSO DELE, SÓ COSA NO NOSSO BOLSO QUE TENHOS QUE PAGAR ESSE ABSURDO DE PEDÁGIO.

  2. A tática do Requião é bem antiga… Ele faz o seguinte: Faz a maracutaia e depois desce a lenha nessa maracutaia, como se o responsável fosse outro. Ou então, desce a lenha nos responsáveis pela maracutaia, e toma o lugar deles, simples assim, povo paranaense.

  3. Na hora do vale tudo para a eleição os inimigos viram amigos
    e os traídos continuam atirando para todo o lado. Assim cami-
    nha o mundo político. Falsos, golpistas e acima de tudo sem
    moral para subir em nenhum palanque eleitoral !!!

  4. Cidadão Indignado Responder

    É uma corja mesmo. De um lado Requião que não aumenta o pedágio, mas também não melhora nada, ou seja, foram 8 anos perdidos. Por acaso existe alguma lei que impeça a concessionária de pedágios de fazer obras além do contrato, visto Marcelo Almeida ter dito que acha o pedágio caro. Muito fácil, quadriplique a rodovia cobrando o pedágio justo.

Comente