Uncategorized

Baixa formação continuada desmotiva professores no Brasil

De Leonardo Vieira, O Globo:

Mais de 70% das atividades de formação continuada de professores no Brasil têm baixa eficácia e aplicabilidade, deixando o docente desmotivado e sem tempo para continuar com os estudos. Os métodos mais eficazes, as tutorias, são adotados apenas por 2% das escolas do país.

Essas são principais conclusões do estudo “Formação continuada de professores no Brasil”, feito pelo Instituto Ayrton Senna (IAS) em parceria com The Boston Consulting Group (BCG), consultoria multinacional de gestão empresarial. A pesquisa, inédita, foi divulgada ontem em São Paulo.

Leia mais em Baixa formação continuada desmotiva professores no Brasil, afirma estudo

1 Comentário

  1. o amigo do povo Responder

    Aposto que para aumentar a motivação dos nossos professores era só proporcionar-lhes bons salários. E mais liberdade para trabalhar, chega de tanta intervenção. O professor deve ser livre para progredir na carreira.

Comente