Uncategorized

Conjuntura conspira contra Dilma

De O Globo (Editorial):

Antes da Copa, discutiu-se se o evento ajudaria ou não a candidatura à reeleição de Dilma Rousseff. Logo no início da competição, constatou-se que tudo corria bem nos estádios e havia festa nas ruas, clima ajudado pelas medidas de emergência tomadas por estados e municípios, com a decretação de feriados. Não houve sequer maiores espaços para o radicalismo black bloc.

Uma pesquisa feita no fim de junho e divulgada no início de julho deu algum alento à candidata. Agora, de volta à vida do cotidiano, e perdida a Copa, a mais recente sondagem do Datafolha aponta para um quadro perigoso à frente das aspirações do PT. O dado mais sugestivo é o empate técnico, em simulação de segundo turno, entre Dilma e o seu mais forte concorrente até agora, o tucano Aécio Neves, na faixa dos 40% dos votos. Também a tendência da avaliação da gestão da presidente não ajuda.

Se o Brasil houvesse ganhado o hexa, o quadro seria outro? Inútil especular. Assim como debater se a maneira vexaminosa como a seleção foi desclassificada pela Alemanha teria alguma influência no humor do eleitorado. Terreno mais firme para análises é o cenário da economia que se desenha já há algum tempo. Hoje já não se discute se o ciclo de crescimento pela via do consumo se esgotou de fato.

A comprovação está no noticiário econômico das últimas semanas. As dificuldades enfrentadas pela indústria se refletem no mercado de trabalho, um ponto forte no palanque dilmista. Em junho, pelo quarto mês consecutivo, caiu a quantidade de novos empregos com carteira assinada: 25.363, o pior número mensal em 16 anos, uma queda de 79,5% em relação a junho do ano passado, quando foram gerados 123.846 empregos formais.

Leia a integra em Conjuntura conspira contra Dilma

3 Comentários

  1. o amigo do povo Responder

    O Diário Oficial extraoficial só está se preparando para uma mudança de donos do poder. Quando a coisa mudar, se é que vai mudar, nós dizíamos lá no passado que a coisa ia de mal a pior. Se ficar na mesma não tem problema, nós não afirmamos que a coisa iria ficar pior, só estava ruim. Para quem cresceu durante a Gloriosa de 31 de março, e hoje jura que nunca fez isto, dela espero tudo.

  2. No Paraná a campanha começa a tomar o “estilo requianista” ou seja: cacete para todo lado e na disputa presidencial não será de outra forma.
    Basta ver a resposta do Aecio para a mentira da Dilma que ele vai acabar com programas sociais como o bolsa familia e o mais médicos.
    Com classe e alto nivel o mineiro tirou de letra.
    Vejam a nota:

    “É uma pena que o resultado das pesquisas eleitorais afete tanto o equilíbrio da candidata que hoje tem a responsabilidade de dirigir o país.

    Não há nada que desqualifique tanto o debate político e desonre tanto a democracia quanto o uso da mentira e de artifícios como o de colocar na boca do adversário palavras que ele não disse. Práticas que se tornam ainda mais graves quando partem da presidente da República.

    Hoje, a candidata mentiu ao dizer que eu sou contra o Mais Médicos. Para que não haja duvidas: não vou acabar com o Mais Médicos, vou aprimorá-lo. Não vou acabar com o Bolsa Família vou aprimorá-lo.

    O povo brasileiro merece um debate eleitoral que respeite a verdade.

    Melhorar programas sociais, promover avanços, é dever de todo governante responsável. Apenas os autoritários, os que se julgam donos da verdade, espalham o medo por temerem mudanças e os avanços que elas podem trazer.

    Em diálogo com a sociedade, vamos avançar para melhorar o país e para termos mais saúde, mais educação, mais segurança e menos corrupção, compadrio e mentiras”

    Parece que a Dilma esta ouvindo os conselhos do Requião, minta, minta sempre que os adversários perdem tempo para desmentir;
    Será que a mentira ainda pega?

  3. -Cai o emprego de carteira assinada e aumento o auxílio do bolsa família…daqui a pouco todos os brasileiros estarão no programa bolsa farelo e quem vai custear este programa…tenderá ao fracasso total!!!!
    -O governo federal está criando e mantendo uma força de trabalho totalmente dependente de bolsas e sem nenhum incentivo ao trabalho!!!!!

Comente