Uncategorized

Ney propõe que cabos
de luz e telefone sejam subterrâneos

unnamed

O deputado Ney Leprevost apresentou na Assembleia Legislativa do Paraná projeto de lei propondo a utilização de redes exclusivamente subterrâneas de transmissão de energia, telefonia e televisão a cabo no centro das cidades paranaenses, parques, praças, passeios e vias públicas arborizadas.

Segundo Leprevost, “o objetivo da lei é diminuir a poluição visual provocada pela instalação das redes tradicionais. Outra finalidade do projeto é a proteção do meio ambiente, evitando o conflito da fiação elétrica com as árvores, evitando as podas e cortes desnecessários. De acordo com o Artigo 225 da Constituição Federal Brasileira, é dever do Poder Público e da coletividade defender e preservar o meio ambiente”, disse.

Pelo projeto fica vedada a passagem aérea de qualquer fio ou cabo sobre os leitos de vias públicas, salvo para funcionamento de sinais de trânsito em cruzamentos, quando a rede for colocada rente ao passeio público e nos casos de eventos previamente autorizados pelas Prefeituras Municipais.

A colocação de dutos para implantação de rede subterrânea deverá ser precedida de concessão, permissão ou autorização do Município em conformidade com a legislação municipal que disciplina os serviços de infraestrutura que utilizam o solo e o subsolo de propriedade municipal e que estabelece remuneração pela utilização e pela passagem dos dutos no bem público, bem como a que prescreve normas referentes à preservação do meio ambiente.

Ainda de acordo com o texto deverá ser incentivada a formação de consórcios entre as empresas que necessitem utilizar redes subterrâneas, com o fim de racionalizar o espaço e evitar a abertura constante de valas para a implantação dos cabos.

8 Comentários

  1. Apoiado Ney, chega de vermos este filme de terror que é este mundo de fios pendurados em cima das nossas cabeças.

  2. Levando em consideração ainda as frequentes quedas de energia que atingem o sistema.

    É comprovado o prejuízo ao comércio e em residências, que partem para cobrar as perdas da concessionária, no caso, a Copel.

    Apesar de ser mais caro, o sistema enterrado se paga em pouco tempo, comprovando o custo benefício superior.

  3. JOAO CARROPRESO Responder

    DEPUTADO A IDEIA É UMA DAS MELHORES QUE EU JÁ VI , ESTES POSTES COM FIOS ELÉTRICOS ALEM DE SER PERIGOSO É MUITO FEIO .
    O SENHOR DEVERIA SER PREFEITO DE CURITIBA, ESTAMOS CARENTES DE UM ADMINISTRADOR COM IDÉIAS BOAS, PORQUE A ATUAL GESTÃO É SÓ FURO
    NEY LEPREVOST PARA PREFEITO JÁ

  4. Todas cidades evoluídas tem fios enterrados. Curitiba precisa aderir esta proposta do Leprevost . Muito boa !

  5. Anos atrás, o Instituto de Engenharia do Paraná sugeriu, em debate sobre a cidade na Câmara Municipal, que a cada via nova construída, ou reformada, fossem implantadas galerias subterrâneas multiuso: para energia, água, esgoto, telefonia, etc. As concessionárias pagariam uma taxa de uso. A coisa ia se resolvendo gradativamente.. Bastava começar. E já se passou um longo tempo. Perdido.

  6. A idéia é boa, mas tem que ter isso o ano todo e não só em época de eleição, de quatro em quatro anos e o restante ficar participando de bingos com a comunidade.

  7. A proposta é excelente!
    Acho que junto com ela, deveria ser explicitado quem vai arcar com os custos, caso contrário, sem sombra de dúvidas a Copel repassará via tarifa e aí quem pagará seremos sempre nós, os burros de carga.

Comente