Uncategorized

Mais um enrosco

De Goela de Ouro, via Zé Beto:

Além das investigações sobre alguns de seus cursos, há outro fantasma que ronda a Universidade Federal do Paraná: a Funpar. A entidade fez um acordo com o governo do Paraná e muitos jornalistas contratados por teste seletivo durante a gestão de Roberto Requião para atuar na então TV e Rádio Educativa, depois dispensados no início da gestão de Beto Richa, começam a vencer demandas na Justiça do Trabalho. Todos cumpriam jornadas muito acima do contrato, nos feriados e finais de ano – e não recebiam um centavo a mais por isso. A conta começou a chegar agora. Cada um está levando, em média, R$ 100 mil da Funpar. Resta saber saber se com médicos e outros não ocorre o mesmo, antes e agora. Teste seletivo é uma maneira malandra que governos aprenderam a utilizar para fugir dos concursos e manter os funcionários sob o domínio do medo.

3 Comentários

  1. Bobão Req fez isso?
    Está dando prejuízo ao erário público?
    Não acredito.
    É contra a Carta de Puebla, gente !

  2. Cap. Nascimento Responder

    A Funpar é muito mal utlizada pelas gestões da UFPR…sempre a colocaram em péssimas situações em relação aos contratados pelo HC e demais convênios…se fizerem um levantamento sobre as demandas trabalhistas contra a Funpar levarão um tremendo susto!!! Será que é “apenas” incompetência ou má fé?

  3. Será que estes contratados trabalhavam horas extras e não reclamavam não exigiam pagamentos????… Eram tão bonzinhos????? Ou a Funpar não controla seus funcionários….

Comente