Uncategorized

Beto Richa inclui mais cinco empresas no
Paraná Competitivo

paraná competitivo

O governador Beto Richa assinou nesta sexta-feira (29) a inclusão de mais cinco empresas ao programa de incentivos Paraná Competitivo. As indústrias de embalagens Darnel e RMBPACK, a fabricante de displays de acrílico Diam e as empresas de celulose Sepac e Suzano vão investir mais de R$ 323 milhões e abrir cerca de 930 empregos diretos e indiretos. “O Paraná Competitivo tem sido um sucesso de nossa gestão e superou as nossas próprias expectativas. Trouxe centenas de investimentos privados, gerando riquezas para nosso Estado e emprego aos paranaenses”, disse Beto Richa. “Estamos vivenciando o maior ciclo industrial da história do Paraná e um dos maiores do Brasil”, afirmou.

Criado em 2011, o programa de incentivos do Governo do Paraná prioriza a instalação de indústrias no interior do Estado, homogeneizando os investimentos em todo o Paraná e aproveitando a vocação de cada região. Até agora, o Paraná Competitivo criou 180 mil novas oportunidades de emprego.

EMPRESAS – A Darnel Embalagens vai investir R$ 94 milhões, até 2015, na ampliação de sua unidade industrial em Curitiba e na instalação de uma nova fábrica em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, onde vai produzir bandejas plásticas. Uma das empresas do Grupo Ajover, líder mundial na produção de materiais de construção, produtos decorativos e embalagens descartáveis, a companhia espera criar 280 postos de trabalhos diretos e 50 indiretos nas duas unidades.

A paranaense RMBPACK, que também atua no segmento de embalagens, vai ampliar sua planta industrial no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, gerando 60 empregos diretos. Ela vai investir, nos próximos três anos, R$ 37 milhões para trazer ao Paraná uma nova linha de produção de filme poliolifínico.

Outra empresa enquadrada no Paraná Competitivo é a fabricante de móveis e displays de acrílico Diam, que fornece expositores para grandes lojas nacionais e internacionais dos segmentos de cosméticos e perfumes, como L’Oréal, Dior, Bare Minerals, entre outras. A Diam vai expandir sua planta em São José dos Pinhais, também na Região Metropolitana, onde prevê criar 50 novos postos de trabalho, com investimentos de R$ 2,2 milhões.

Única empresa no setor de papel e celulose no Brasil a operar na modalidade de centros de distribuição com rede própria, a Suzano vai implantar um centro de distribuição e sua primeira unidade industrial no Paraná, onde já possui uma unidade comercial. Serão investidos R$ 10 milhões e gerados 80 empregos diretos e 160 indiretos na Região Metropolitana de Curitiba.

Com um portfólio com cerca de 30 marcas de papel e cartões, vendidos em mais de 60 países, a Suzano tem fábricas em São Paulo, Bahia e Maranhão, além de unidades comerciais em 15 estados brasileiros. Está presente também em países como China, Estados Unidos, Suíça, Inglaterra, Argentina e Áustria, onde trabalham cerca de 7 mil colaboradores, além de 10 mil pessoas atuarem em atividades terceirizadas.

ADITIVO – A indústria de serrados e celulose Sepac já tinha aderido ao Paraná Competitivo em maio deste ano, e nesta sexta-feira assinou o primeiro aditivo do contrato. Principal indústria de Mallet, na região Centro-Sul do Estado, a Sepac investe R$ 180 milhões para aumentar a produção em sua planta, gerando 250 empregos diretos. Ela é hoje a quarta maior produtora de papel tissue no Estado e líder em vendas na região Sul.

NOVOS INVESTIMENTOS – Na semana que vem, o governador Beto Richa assina novos protocolos de intenções com duas indústrias cimenteiras, que irão investir R$ 1,3 bilhão na instalação de suas fábricas no município de Adrianópolis, no Vale do Ribeira.

Comente