Uncategorized

Muita coincidência…

traiano

Os programas eleitorais de Gleisi Hoffmann (PT) e de Roberto Requião (PMDB) trataram ontem (sexta-feira, 12) à noite das rebeliões nos presídios do Paraná. Tem tucano que não acredita nas coincidências em pleno momento eleitoral e atenta que o governo Beto Richa (PSDB) passou três anos e meio sem qualquer grave incidente (rebeliões, fugas) nos presídios. “Mas agora está tendo um atrás do outro em menos de um mês”, disse o deputado Ademar Traiano (PSDB). “É incrível. Por que somente agora, em véspera de eleição, as rebeliões acontecem? Quais as forças políticas que estão atuando por trás disso?”, questiona o deputado.

“É claro que elas (rebeliões) têm motivações claramente políticas para atender aqueles que estão sendo rejeitados pela população do Paraná”, adianta Traiano. O tucano desconfia ainda que os programas eleitorais são pautados quase que em tempo real com as rebeliões. Para ele, é estranho que a fita do programa eleitoral tem chegar até às 18h do dia anterior, a rebelião acontece pela manhã ou tarde do outro dia, e o assunto já está no programa à noite. “É muita coincidência, não é?”, pergunta.

9 Comentários

  1. o senhor pode justificar desta forma já os técnicos da área dizem outra coisa bem diferente.
    agora estão caindo aquelas gotas que transbordam o copo

  2. Eu quero é saber quando o André Vargas vai perder o mandato.
    É um vergonha o cara recebendo sem trabalhar, sem fazer absolutamente nada, matendo o gabinete com a corja de assessores.
    e caso acabe em Pizza, vou publicar e guardar a lista dos deputados que votaram a seu favor.

  3. valdecir carlos trindade Responder

    Sem dúvida. Só não vê quem não quer. Veja o que ocorreu em São Paulo tempos atrás, quando o PSDB estava na frente da corrida eleitoral. Porém, falta coragem aos governos tucanos em dar nomes aos bois. Aliás, o próprio líder troiano encarna essa covardia. Afirma que há interesses políticos mas não os identifica. Para mim é simples. Não precisa de provas. As evidências são candentes. Os interesses do PT estão por trás das mortes de policiais e rebeliões (em tempos passados) em São Paulo e das atuais rebeliões no Paraná.

  4. Sociedade Responde Responder

    É claro que tem motivação política. Já citei em algum outro comentário, que em são Paulo, na eleição passada, também começou um festival de rebeliões e queima de ônibus como não antes na história desse país. ** Depois, através de escutas telefônicas, a polícia paulista descobrir que tais eventos eram orquestrados pelas lideranças dos comandos para tumultuar as eleições, amedrontar a população e tocar o terror sem dó nem piedade. ** Aqui não deve ser diferente. É muito estranho sim. Tem que pedir autorização judiciar e fazer escuta e pegar os malandros de dentro e os comparsas de fora. Inclusive militantes políticos se houver né?

  5. Um pequeno trabalho de investigação entre os agentes penitenciários e funcionários de penitenciárias esclareceria facilmente as origens das rebeliões nos presídios do Paraná. Até mesmo nos censes… ou talvez seja melhor não dizer palavras.

  6. PRESTA ATENÇÃO Responder

    NOBRE DEPUTADO

    O QUE O SENHOR ACHA DE COLOCAR MÉDICOS PARA FAZER ESTRADAS, OU ADVOGADOS PARA FAZER CIRURGIA EM PESSOAS, OU AINDA ENGENHEIROS PARA ATUAR COMO DEFENSOR PUBLICO???
    PRESTA ATENÇÃO

  7. Ora, Oras!

    a Foça é a força dus manos gente! PCC, CV e todos mandando nos presidios pelos chefes “POLITICOS”. Alguem ainda duvida?
    Olha a bolsa presidiario aiiii geeeennntteee! Fui

Comente