Uncategorized

Fernanda Richa recebe título da Academia de Cultura de Curitiba

fernanda titulo gif

Na sexta-feira (19), Fernanda Richa tomou posse como Acadêmica Benemérita da Academia de Cultura de Curitiba. A solenidade na sede do Círculo de Estudos Bandeirantes da Pontifícia Universidade Católica do Paraná empossou novos acadêmicos e acadêmicas efetivos, honorários e juniores da entidade. “Estou honrada em receber essa homenagem e fazer parte de uma associação com objetivos tão nobres. A cultura é, sem dúvida, um instrumento essencial e para a transformação do nosso país. Investir nela é investir no nosso próprio futuro,” diz Fernanda.

Criada em 1992, a Acadêmia de Cultura realiza atividades de intercâmbio científico e cultural, estudos e eventos para o desenvolvimento cultural e troca de experiências entre seus acadêmicos. O grupo é formado por escritores, filósofos, pensadores, músicos, artistas plásticos, poetas, cantores, e outros profissionais como professores, juízes, desembargadores, advogados, engenheiros e jornalistas.

MAIS CULTURA – No Governo do Estado, Beto Richa realizou várias ações para promover o desenvolvimento cultural do Paraná. De 2011 a 2013, as ações culturais atenderam diretamente 2,7 milhões de pessoas em todo o Estado, um aumento de 80%.

Beto destinou recursos para promoção de eventos culturais, exposições, inclusive itinerantes e construção de 100 Bibliotecas Cidadãs. Também recuperou e revitalizou espaços culturais, como o Museu da Imagem e do Som, a Biblioteca Pública do Paraná, o Teatro Guaíra, a Casa Gomm.

Os investimentos impulsionaram as visitas aos Museus do Estado, que aumentaram 53% em três anos. Foram realizadas 230 exposições, atraindo um público de mais de um milhão de visitantes. Os paranaenses também ganharam a Bibliopraias, que instalou cinco bibliotecas móveis em praias do litoral paranaense durante a Operação Verão 2013. Ao todo foram 11 mil empréstimos para um público de 21 mil leitores.

Os avanços não param por aí. No Sistema Estadual da Cultura, Beto aprovou a Lei de Incentivo à Cultura, que criou o Programa de Fomento e Incentivo à Cultura, o Fundo e o Conselho Estadual da Cultura. Também foram aprovados 150 projetos apoiados pelo Conta Cultura, com R$ 12 milhões investidos pelas estatais participantes. Nesta gestão também foram criados o Pergamum Museus, programa que facilita a pesquisa aos acervos dos museus do Estado pela internet, e o Prêmio Paraná de Literatura, que seleciona obras inéditas de autores de todo o Brasil.

2 Comentários

Comente