Uncategorized

Inquérito cavalar concluído

requiao1-480x320

Do Cícero Cattani

Nervosismo ronda a campanha de Roberto Requião. O Ministério Público do Paraná (MP) concluiu o inquérito preliminar aberto em julho último para apurar irregularidades no uso de dinheiro público no tratamento de cavalos do senador Roberto Requião, no período em que ele foi governador do Paraná (de 2003 a 2010). Irregularidade que também é investigada por um Inquérito Policial Militar movido pela PM do Paraná. Pelo que vazou, existem elementos suficientes para a abertura de uma ação contra Requião.

Em abril deste ano, uma solicitação de informação do ex-deputado estadual José Domingos Scarpellini (atualmente no PSB) sobre os cuidados com os cavalos de Requião levou a PM a fazer diligências no regimento de Polícia Montada e no Centro Veterinário, localizados no bairro do Tarumã, em Curitiba. Documentos foram apreendidos para verificar a origem e a utilização dos animais.

A reportagem do jornal Gazeta do Povo seguiu a pista da denúncia e teve acesso a arquivos do regimento de Polícia Montada. Nos oito anos em que Requião esteve no Palácio Iguaçu, 88 cavalos dele teriam recebido cuidados no regimento. A Polícia Militar estima que o custo mensal dos cuidados de cada animal tenha custado entre R$ 1 mil e R$ 1.500. Cálculos não oficiais apontam que podem ter sido gastos até R$ 5 milhões com os cavalos de Requião.

17 Comentários

  1. -tudo bem, as informações procedem, mas quem garante que esta investigação correrá dentro dos trâmites legais e sem a intervenção de forças ocultas???
    -Outra o investigado tem foro privilegiado e pode com isto travar toda a investigação!!!

  2. ola investiga o cavalo do requião esteve ate na EFAP no interior do Estado em Santo Antonio da Platina-Pr

  3. È o comedor de mamona se afundando cada dia mais. Bem que o requião podia aproveitar os ultimos anos de regalia e passear mundo a fora e nos deixar em paz.

  4. Interessante porque eles lembrem disso só na época da politica será que é por causa do voto que tal da um nariz de palhaço pra nos eleitores isto é politica

  5. O bom de tudo isso é que os cavalos foram bem alimentados, bem tratados a nossas custas.
    Mas meu repúdio ao maquiavélico Requião por isso e por mais issos que ele faz.fora Requião,

  6. Se o Requião não tivesse tanta mania de grandeza, criava um bichon frisé, feito o Alvaro. Para que 88 cavalos, meu Deus?

  7. Já falei: sacanearam o nobre senador! Houve EVIDENTE EXAGERO na afirmação de que seriam 88 cavalos!! Todo mundo sabe que não passavam de 87, quiçá 86!!!!!

  8. Os moradores dos bairros – Jardim Paraná, Jardim Palmares, Jardim Graciosa, Jardim Santa Mônica – próximos a Granja Canguiri, na divisa de Quatro Barras e Colombo, estão novamente preocupados com os animais domésticos, especialmente os cães. Os animais não tinham vida fácil porque atrapalhavam as cavalgadas do ex-governador Roberto Requião (PMDB). Os latidos e os alaridos dos cães, que corriam atrás dos cavalos, irritavam Requião. Sintomaticamente, os animais foram desaparecendo das casas, alguns apareceram mortos, envenenados, outros com marcas de tiros e até atropelados, reclamaram habitantes da região. Precavidos, os moradores trancavam os cães sob corrente à cada cavalgada do ex-governador. Agora, temem que as cavalgadas sejam retomadas e os cães, novamente, tomem chá de sumiço. A denúncia foi feita por candidatos que defendem a causa animal em um fórum na semana passada.

  9. Entre todos estes cavalos existe um em especial. É só ver a foto daquele que tem nariz de Pinóquio !!!

  10. O COMEDOR DE “mamonas” CONHECIDO COMO ex governador BOB REQ, E QUE TEM O VULGO DE “maria louca”, QUER OS VOTOS DOS “burros”, PARA ELE CONTINUAR ALIMENTANDO E ANDANDO A CAVALO. VOCE VAI DAR SEU VOTO PRA ELE? EU COM CERTEZA NÃO!!!!

  11. Tem que investigar o cavalo dado pela Fiep, um certo Proletário. Com que dinheiro foi comprado?? Dinheiro da Fiep, do SESI ou do Iel?

  12. Enquanto pessoas passavam necessidades, Requião dava a seus cavalos tratamento VIP, com o dinheiro público. Safado!

Comente