Uncategorized

Padre é suspeito de desviar quase R$ 1 milhão de paróquia no Paraná

igreja_g1_p

Do G1:

O Conselho Econômico da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Cascavel, no oeste do Paraná, denunciou um padre e três funcionários pelo desvio de R$ 800 mil desde 2011. Segundo a denúncia, o dinheiro de doações e de eventos promovidos pela paróquia eram desviados com falsos relatórios.

O Arcebispo Metropolitano de Cascavel, Dom Mauro Aparecido dos Santos, confirmou que houve falsificação de assinaturas em documentos. “Os integrantes do conselho disseram que a assinatura do tesoureiro foi falsificada”, afirmou o religioso.

Conforme Dom Mauro, dois padres foram nomeados para investigar o caso. Testemunhas e o padre citado nas denúncias já foram ouvidos. Eles têm até dia 30 de setembro para apresentar um relatório e depois disso um promotor de Justiça, que é formado em direito canônico, será nomeado pelo arcebispo. Esse promotor vai decidir se sugere ao bispo abrir um processo canônico ou arquivar o processo. Se for aberto o processo canônico o tribunal eclesiástico vai julgar o padre.

Durante as investigações, o padre denunciado vai continuar atuando na paróquia. “Se um membro que está ali se sentir prejudicado e quiser ir na Justiça Civil é direto deles”, diz Dom Mauro.

2 Comentários

  1. até parece que um assunto desses ainda assusta…afinal, o que é feito com o dinheiro das festas, vendas de bebidas alcoólicas, jogos, bênçãos leiloadas, que começam na quarta-feira e vão até domingo à noite. É muito dinheiro arrecadado e nada é explicado. Muitas festas, grandes negócios.

Comente