Uncategorized

Aécio vence o debate, Dilma se segura e Marina derrapa nas respostas

debate2

Até o mais fanático dos petistas percebeu que a grande figura do debate presidencial, que terminou nesta madrugada na Rede Globo, foi o candidato tucano Aécio Neves. Podem até discordar de suas ideias, mas é o único que as tem e o único preparado para defendê-las.

A presidente Dilma Rousseff, alvo de todos os demais e questionada sobre corrupção na Petrobras e pelo desastre da política econômica, expôs, mais uma vez, sua incapacidade de falar sobre um tema sem perder-se no caminho. Marina Silva perdeu o encanto desde que confundiu suas propostas com projetos discrepantes, situação que ela procura resolver na base do “quero o melhor de cada partido”. A eclética Marina foi a que mais perdeu com o debate, ao escancarar a sua fragilidade.

De resto, o último debate presidencial desta eleição continuou prejudicado pelo excesso de candidatos. Na verdade, só três ali tem possibilidades de vencer o pleito. Dilma Rousseff, |Marina Silva e Aécio Neves. Os demais, simpáticos ou radicais, são coadjuvantes que impedem um debate direto entre os que contam. Mas a legislação exige que os candidatos de partidos nanicos com representação na Câmara Federal sejam chamados. E dá-se o espetáculo de sextários de direita e de esquerda, de fanáticos do apocalipse, e do simpático Eduardo Jorge, do Partido Verde, que se mostra à vontade e trata os temas com humor e consistência. Se quer ter uma ideia do que aconteceu, adiante publico uma sinopse extensa no leia Mais.

Dilma Rousseff, candidata à reeleição, entrou na mira dos adversários. A munição: corrupção envolvendo seu governo e a suposta utilização dos Correios em sua campanha eleitoral. Logo no primeiro bloco, com tema livre, a candidata Luciana Genro (PSOL) perguntou se as denúncias envolvendo o ex-diretor Paulo Roberto Costa, solto na quarta-feira, depois de beneficiado pelo instituto da delação premiada, não seriam resultado das alianças de seu governo. A presidente retrucou, em alguns momentos lendo números na pasta que carregava, destacando as medidas contra corrupção que tomou em sua gestão. E voltou a dizer que demitiu Paulo Roberto.

– Não acho que sejam alianças que definam corruptos, corruptos há em todo lugar. A abertura a todas as atividades de investigação é característica do meu governo. Não acredito que ninguém esteja acima de corrupção. Acho que todo mundo pode cometer corrupção – disse a presidente, que, na primeira fala, disse que, se dependesse dela, o debate seria propositivo.

O tema voltou em seguida, na pergunta que o Pastor Everaldo escolheu fazer ao tucano Aécio Neves, com quem tentou criar uma espécie de dobradinha contra a candidata do PT. Foi de Everaldo a pergunta sobre o uso dos Correios na campanha petista, estatal que foi “a origem do mensalão”. Aécio atacou a adversária.

— É vergonhoso o que vem acontecendo nas nossas empresas públicas. A Petrobras deixou há muito tempo as páginas de economia para, diariamente, nos surpreender nas páginas policiais. Agora, os centenários Correios estão a serviço de uma candidatura e de um partido político em Minas Gerais. Quem diz isso não sou eu. É uma gravação de uma das principais lideranças do PT em Minas, que diz: se o PT hoje apresenta determinados índices nas pesquisas eleitorais, isso se deve ao dedo do PT nos Correios. Fomos descobrir que grande parte das correspondências enviada por nós não chegou aos destinatários. Por isso, tenho defendido a candidatura de Pimenta da Veiga porque não quero que as empresas públicas de Minas, como de todas do Brasil, não caiam nas mãos daqueles que as utilizam para fazer negócios — disse o tucano, afirmando sentir “indignação”, ao ver o estado brasileiro “a serviço de um projeto de poder”.

A questão da corrupção voltou no início do segundo bloco: o tema foi sorteado pelo apresentador William Bonner. O candidato Eduardo Jorge (PV), sorteado para perguntar a Dilma, tentou mudar o assunto para o posicionamento da presidente em relação ao aborto. A candidata do PT preferiu voltar ao tema sorteado. E leu o depoimento de Paulo Roberto Costa, de 10 de junho deste ano. Em que ele diz que foi ao gabinete do ministro de Minas e Energia (Edison Lobão), que teria pedido a ele a carta de demissão. A candidata disse que é “má -fé” dizer que o governo nada fez para que o ex-diretor fosse demitido.

– Tem gente que usa o discurso do combate à corrupção para fortalecer a Petrobras, outras para enfraquecer e querer sua privatização.

PRIVATIZAÇÃO DE ESTATAIS

Privatização foi o tema escolhido por Dilma, ao ser sorteada para perguntar sobre as políticas públicas para as estatais. A presidente afirmou que o tucano defendera políticas de privatização. E perguntou se ele iria privatizar a Petrobras e os bancos públicos.

– Não é a melhor forma de tratar um grupo que assaltou a nossa maior empresa pública (a Petrobras). ( Paulo Roberto) Foi com esse documento (uma ata) para casa e depois para a cadeia. E nós (o PSDB) privatizamos setores que precisavam ser privatizados. Imagina a Embraer nas mãos do PT. Fizemos privatização dos setores importantes porque eram necessárias. No meu governo, a Petrobras será devolvida ao Brasil e com uma gestão que a engrandeça. Os bancos públicos não serão cabides de empregos para aliados – devolveu Aécio.

A candidata do PT afirmou que os tucanos entregaram a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil em “situação precária”:

– Acho estranho que o senhor trate com tanta leveza a questão da privatização. Foi num governo do senhor que um funcionário disse que estavam tratando (a questão das privatizações) no limite da irresponsabilidade – disse ela.

O debate esquentou, quando Aécio, na réplica, afirmou que “o povo está indignado com o que seu partido (de Dilma) fez com nossa empresa. Entregaram a estatal (Petrobras) a uma quadrilha. Esse é o lado perverso do aparelhamento, que é a pior marca do governo do PT.

O tucano chegou a demonstrar uma rara solidariedade a Marina Silva — a quem atacaria em seguida — dizendo que há um “vale tudo de acusações sem sentido e absurdas, como a que vem recebendo a candidata Marina todos os dias”. Nas contas do tucano, os desvios da Petrobras dariam para financiar 420 mil bolsas família.

Ainda no primeiro bloco, o clima do debate também refletiu o momento acirrado da disputa, em que Marina e Aécio disputam ponto a ponto quem chegará ao segundo turno contra Dilma. O tucano fez referência à ação que a adversária ajuizou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a exploração do fato de que Marina, a despeito de defender a “nova política” estava no PT na época do mensalão.

– Vossa Excelência também estava no partido quando houve o mensalão. Pessoas que cometem erros, como é o caso do mensalão do PT e do PSDB, existem. Saí do PT para manter a minha coerência. Não vi o senhor sair do PSDB – e completou:

– O senhor disse que fui atacado pelo PT. Também fui atacado pelo senhor, que pela primeira vez na história do país se une ao PT para me atacar. Se alguns de seus aliados perderem eleição o senhor vai chamá-los de velha política?

A autonomia do Banco Central, tema discutido com frequência na campanha, foi tema de embate entre Dilma e Marina Silva. A candidata do PSB disse que, em 2010, Dilma defendia a autonomia do Banco Central. E que mudou sua posição na eleição deste ano — uma estratégia para devolver à candidata do PT a pecha de que muda de opinião conforme as circunstâncias.

– Qual Dilma que está falando agora? A que está usando o discurso da eleição ou a que tem uma convicção?

Dilma afirmou que Marina confunde autonomia com independência.

– Independência só são para os poderes. Independência (do BC) é dar um quarto poder para os bancos. Sempre defendi autonomia, sempre me acusam de não respeitá-la. Eu respeito. A autonomia tem que ser opção que os governos fazem em defesa de uma política de combate à inflação. Sugiro que a senhora leia o que escreveram sobre seu programa.

Dilma e Aécio protagonizaram vários confrontos, muitas vezes discutindo o legado dos governos de Fernando Henrique Cardoso – presente na plateia e aplaudido ao ser citado por Aécio – e Lula. Inflação e Bolsa Família foram citados várias vezes. Ficou clara a disputa sobre a paternidade do Bolsa Família. Dilma lembrou que, em seu governo, o programa beneficia 56 milhões de pessoas, e no governo tucano eram 5 milhões. Marina prometeu dar 13º salário aos beneficiários do programa, sem dizer quanto isso custaria ao Estado. Dilma criticou a política econômica do governo tucano e a taxa de desemprego no período. Aécio afirmou que Dilma falou “uma pérola” ao dizer que a inflação está sob controle.

20 Comentários

  1. Fim do debate boca que o Aécio venceu:
    Dilma parecendo uma hipopótama macho de saco cheio queria comer a Marina viva;
    Marina parecendo uma tartaruga com icterícia queria comer a Dilma morta;
    Luciana permanece com a mesma cara de bruxa de sempre e queria dar pra alguém, tanto faz quem (ela não é preconceituosa);
    Fidelix tá igual ao Dr. Spacely e não vai comer ninguém;
    Eduardo Jorge tá com uma larica daquelas e só pensa em comer comida;
    o Pastor Everaldo não fedeu nem cheirou e só comeria pra se reproduzir,
    e o Aécio ignorou essa caterva imbecil e vai pro segundo turno!

  2. Richard Harrys Responder

    É perceptível a predileção do nobre colega Fábio Campana pelo candidato tucano Aécio Neves. Em momento algum de seu documentário aqui descrito, o colega menciona que o candidato tucano, ao acusar Marian Silva de saber das denúncias do mensalão, permaneceu no partido dos trabalhadores. Logo depois disso ele ouviu a resposta que todos nós já sabiamos. Que ele sempre esteve no PSDB, mesmo sabendo que o citado partido também estava na bancada do chamado mensalão. Mesmo assim ele também permaneceu no partido sem questionar o fatos que estavam acontecendo. Mariana Silva, por sua vez destacou que ela estava no partido dos trabalhadores mas não compactuava com as praticas, não só de um determinado partido, mas das pessoas que fazem parte dele. Neste sentido ela coloca Aécio dentro daquele velho ditado popular que diz.” Quem tem rabo não se assenta”, como dizia a minha avó. Aécio atacou e saiu machucado mas o nobre colega, não cita o ocorrido ontem a noite, um pouco antes de terminar o primeiro bloco do debate. Desta forma é demonstrado aqui o total apreço pela candidatura do Tucano, sem levar em contas as demais coisas que foram expostas ali. Na opinião dele o Aécio venceu mas acredito que somente atacando os demais não tem como se vencer alguma coisa. Na minha modesta opinião, estou mais propenso agora à Marina Silva do que antes.
    Abraços a todos.

    Att,
    Richard Harrys

  3. Agora é tarde, a sorte já foi lançada, se o playboy e a ex-seringueira tivessem já começado o processo de desconstrução da companheira, a coisa seria diferente hoje. Não adianta chorar o leite derramado. Já era, vamos ter mais do mesmo mais 12 anos.

  4. Que debate e Aécio que está falando? Aécio levou “pau” de todos, de aécioporto com a chave do titio, juros de 45% de Arminio Fraga, deu de dedo a Luciana Genro, quebrou o Pais 3 vezes, PSDB pai do “mensalão”, além o Sr. não tem moral para….., Aécio não ganha nem e Minas Gerais como quer governar o Brasil? Quem conhece Aécio não voto em Aécio.

  5. Realmente o Aecio se saiu bem! O problema dele eh que ele fala, fala e não convence…parece ensaiado na frente do espelho! Um ator tentando convencer que tem propostas! As perguntas e os problemas sempre os mesmos e a cada debate todos tentam responder e ofender da melhor forma! Na real deu sono….

  6. sergio silvestre Responder

    Nota se que o Aécio tem um ellan mais destacado dos demais,parecendo até ter tomado uns RED BULLS antes do debate.
    Era só fitar seus olhos esbugalhados e seu arrebatamento efêmero para tirar conclusões fantasiosas e malandras.
    Aécio é a tabua de salvação do Beto Richa,pois se não ganhar ficará nas mãos de Dilma e Gleise de novo e vamos choramingar juntos empréstimos etc.
    Mas governar sendo vitimado é melhor que governar com muito dinheiro e ter que fazer as obras,mas essa é outra conversa e da muito trabalho.

  7. EREMILDO O IDIOTA Responder

    Conhecimento, segurança, empatia e auto-confiança em suas posições e ideias, alem de coragem nas critica, fizeram do tucano o melhor debatedor. Fosse traduzir isso num vide-o seria mostrar o Aécio dando de dedo na Dilma, na Marina e na esnobe Luciana Genro, com o som da voz do moleque que estaria dizendo:
    Taca-lhe o pau Aécio, Taca-lhe o pau Aécio, eta Aécio Velho, taca-lhe o pau…

    Será que o casaco amarelo da Marina foi o causador do amarelão que ela apresentou nas suas falas? Indecisa, temerosa e cheia de mesuras…

  8. Doutor Prolegômeno Responder

    Um debate vomitório. Chatices, mentiras, vigarices e imbecilidades. A política brasileira em ação emocionante.

  9. Doutor Prolegômeno Responder

    São as personagens do programa do Chaves. Do seu Barriga, ao seu madruga, passando pela Chiquinha e pelo Kiko. Tinha até a bruxa do 71, toda engomada.

  10. Somente quem tem rabo preso não ataca…quem leva bordoada e gosta é masoquista…..santinho no debate politico sempre fica no altar, nunca no pedestal do poder…….REI quião foi um exímio atacante, mas mentiu durante muito tempo que caiu na sentença do Velho Lincoln: “Poderás enganar todos num momento, alguns por certo tempo, mas ninguém por todo o tempo”

  11. O Richards Harrys pelo nome deve ser americano e não tenha entendido nada do debate político. Não sou advogado de FÁBIO CAMPANA, pois o mesmo não necessita principalmente em casos concretos como este. Considero que ele é um Jornalista (com J maiúsculo) de alta estirpe, sempre fazendo comentários dos mais variados assuntos sem estar conivente com quem quer que seja. Não foi só este Jornalista que assim o afirma, mas os mais variados críticos políticos, bem como o povo e o eleitorado que esteve atento ao debate. São unânimes em afirmar que o vencedor do debate foi AÉCIO NEVES (futuro Presidente do Brasil). Foi o mais objetivo e convincente com suas propostas de mudança nessa bagunça generalizada governamental (da ILHA DA FANTASIA). Quem disser o contrário como o cidadão RICHARDS não deve ter assistido ou não ter entendido, isto é tem um raciocínio incompatível com os demais.

  12. sergio silvestre Responder

    O comentarinho ai em cima está dificil de deduzir se tira voto de alguém hein.O filtro do Campana está bem mais cuidadoso que na eleição que deu Fruet,é bom se cercar de todos os proveitos e caldo de galinha.

  13. Vendo Aécio de peito aberto discorrendo seu plano de governo, Dilma olhando a colinha e derrapando e a Marina insegura que numa só frase fala 3 vezes de seu programa, ficou claro que Marina é mulher de programa sem ele é incapaz de raciocinar Dilma quanto mais fala mais mentiras aparece.
    Realmente, só Aécio tem preparo para governar o Brasil tirar o país da lama com segurança e sabedoria

  14. Sem duvida, Aécio é o mais preparado. É uma pena que os debates não possam se aprofundar por causa do pouco tempo em função da legislação. É duro ter que assistir uma desmiolada como a Luciana Genro falar besteiras. Aécio é minha escolha desde o primeiro debate. Ontem ele confirmou minha escolha.

  15. Como alguém disse, os eleitores da Dilma ou são os analfabetos funcionais ou os analfabetos morais ou os dependentes de cargos e do dinheiro público. Marina, não se sustenta nem naquilo em que ela acredita. Devia pedir perdão e voltar para o PT. Então eu penso, em quem tem condições de recolocar nossa democracia nos trilhos, já que o maquinista estava de porre. Não há outra opção que não seja Aécio. No segundo turno, Dilma não terá como se esconder atrás do marqueteiro. Verá que os 50 milhões (e aumentando) que ela tanto se orgulha, recebendo bolsa família não é motivo de orgulho, mas sim de vergonha para um país.

  16. William Castro Responder

    Não estou importando com o que cada um fez em prol particular… e sim para uma equipe preparada para tirar o Brasil do precipício que o atual governo está deixando. Acredito sim que o Aécio tem equipe para isso e os outros não!!! Mudança já ou cairemos!!!

  17. É claro que as opiniões divergem bastante porque seria impossível a concordância mútua entre tantas opções, mas a única certeza que tenho é que o referido artigo acima é parcial – PSDB, o Aécio é um bom ator mas um indicativo claro de sua incapacidade em governar é perder em seu próprio território para o PT… Se fosse um bom governante o povo mineiro seria o seu maior eleitorado, o que não ocorre.
    Interessante que o mensalão tucano foi chamado de “mensalinho”, na tentativa de minimizar o efeito da roubalheira que foi proporcional ao do PT, que pelo menos tratou de “tentar” punir os envolvidos, porisso tem meu voto de crédito…
    Já a Dilma mantém a liderança claramente por causa do bolsa-família, vale gás, etc o que é uma pena!!
    E a Marina… parece muito frágil, com boas intenções, sem força nem apoio, mas vejo talvez como a única opção razoável para tentar mudar o cenário que temos hoje.
    Quanto ao PSDB… qualquer eleitor com mais de 35 anos que era adulto durante a gestão dos tucanos deveria lembrar que o PSDB relembra privatização, CPMF e juros altos!
    Enfim… seja o que o acaso quiser, será um presidente proporcional a nossa ignorância ou desconhecimento ou até mesmo falta de opção!!!

Comente