Uncategorized

Técnico Lori Sandri morre aos 65 anos

lori sandri gazeta do povo

Da Gazeta do Povo:

O técnico Lori Sandri morreu nesta sexta-feira (3), aos 65 anos, em Curitiba. Gaúcho de Encantado, ele vivia na capital paranaense desde 1965. O treinador lutava contra um câncer na cabeça há um ano e morreu em casa, às 17h.

10.03_-_lori_carregado - gazeta


O corpo dele será cremado na Capela Vaticano neste sábado (4). O horário ainda não foi definido pelos familiares. “Ele foi um cara muito vencedor. Por onde passou só deixou amigos. Era muito honesto, qualidade que hoje em dia é rara no futebol. O legado dele é muito grande e só com coisas boas”, comentou o irmão Volnei Sandri.

Lori deixa a esposa, três filhos e uma neta. O último trabalho dele foi no Botafogo-SP, em 2012. Em Curitiba, Lori comandou os três grandes da capital.

Carreira

Radicado no Paraná, Lori Sandri iniciou a carreira de jogador profissional no Água Verde, em 1968, de onde se transferiu para o Rio Branco de Paranaguá. Em 1970, defendeu o Seleto, que disputou a final do Estadual com o Atlético.

Contratado pelo Furacão na temporada seguinte, Lori permaneceu na Baixada até 1973, quando se transferiu para o Londrina. Ele encerrou a carreira em 1976, no Pinheiros, aos 27 anos, para se tornar treinador do próprio Pinheiros.

Ao longo da carreira de técnico, ele comandou os três times da capital. No Atlético, esteve em 1979 e 1983, quando conquistou o título paranaense.

Ele também teve duas passagens pelo Coritiba. Em 1995, foi vice-campeão da Série B, o que garantiu o acesso coxa-branca à elite. Ele voltou ao Alto da Glória em 2000.

O último trabalho dele no estado foi no Paraná, em 2007, clube que já havia defendido pela primeira vez dois anos antes.

Títulos

Ao todo, Lori Sandri conquistou 13 títulos na carreira. A maior parte (7), no futebol árabe, com o Al-Shabab, Al-Hilal e Al-Ettifaq.

No Brasil, a última conquista foi o Gaúcho de 2004, com o Internacional – ele também venceu o torneio com o Juventude, em 1998.

A carreira terminou no Botafogo-SP, em 2012, clube no qual venceu seu primeiro título: a Taça de Prata de 1982. Em 2001, também pela Pantera, foi vice-campeão paulista em 2001.

Comente