Uncategorized

Tadeu Veneri faz
boca de urna

unnamed
O deputado Tadeu Veneri, do PT, foi afastado da frente do Colégio Estadual Nossa Senhora de Fátima, no Tarumã, em Curitiba, pelos fiscais do TRE e pela Polícia Militar. Sem nenhum pejo, ele fazia boca de urna para Dilma Rousseff e Gleisi Hoffmann, de seu partido. Não foi preso porque o TRE considerou sua condição de deputado.

10 Comentários

  1. INDEPENDENTE DE SER OU NÃO DEPUTADO ELE COMETEU CRIME ELEITORAL, SEGUINDO COMO É DE PRACHE AS CONDUTAS DO SEU PARTIDO. TERIA QUE SER DETIDO.

  2. CURITIBANO ROXO Responder

    Admirava o deputado mas mostrou seu caráter ptista, achando que a lei é só para os inimigos, acho que o TRE errou !!!!

  3. Entendo o desespero do deputado, ele só estava tentando garantir o próprio futuro, a coisa anda mesmo feia, não é deputado?

  4. Baiano da Foice Responder

    Ninguem está acima da lei. A prisão deveria ter sido feita. Vamos cobrar ao menos a abertura de Inquérito e arrecadação das provas do delito para posterior envio ao Ministério Público. Isentar delinquentes é estimular a prática criminosa.

  5. Campana, versão não verdadeira a sua. O Tadeu continua no colégio e não há nada errado nisso. Seria interessante apurar com mais cuidado os fatos para a versão não ser tão desconexa com a realidade.

  6. Paulo Palacios Responder

    O que esperar de um deputado e candidato que não respeita às leis? Não dá para esperar NADA. É UM LIXO¹

  7. BRASIL DECENTE Responder

    Nunca votei no PT, porém admirava o Veneri por sua combatividade na assembleia legislativa, mas, depois dessa parece que não se safa ninguém mesmo deste partidinho de araque afffff.

Comente