Uncategorized

MP investiga desvio
de armas da PM

quartel pm bg

Da BandNews:

Oitenta e uma armas, sendo oitenta pistolas e uma submetralhadora, avaliadas em mais de R$ 151 mil. Esse é o arsenal desviado do Comando da Polícia Militar ao longo de dois anos. Um policial está preso, acusado de repassar armas da PM para fins criminosos. O soldado Patrich Jean Neves, de 37 anos, era o responsável pelo almoxarifado do Comando e, segundo consta na denúncia do Ministério Público, ele era o único que tinha a chave do local. Apenas duas dessas armas foram recuperadas em ações criminosas, com a numeração raspada, mas que foram identificadas após uma perícia do Instituto de Criminalística. O advogado de Patrich, Antônio Pellizzetti, rebate os argumentos do Ministério Público. Ele afirma que o soldado não era o único que tinha acesso ao almoxarifado, e que nunca cometeu qualquer irregularidade na PM.

Segundo a denúncia, Patrich Jean Neves trabalhou no almoxarifado de setembro de 2012 a março de 2014, quando saiu de licença médica. Foi então que os desvios teriam sido constatados, por outro policial que assumiu a função. O advogado afirma que policiais iam com frequência a casa de Patrich para pegar a chave do cofre.

Em depoimento à Justiça, o soldado Neves chegou a dizer que, nos fins de semana, várias pessoas acessavam o depósito.

Procurada, a Polícia Militar informa apenas que uma investigação interna foi aberta e ainda não sabe se o policial será afastado das atividades. Patrich Neves segue preso, e deve responder por violação de dever e abuso de poder no exercício da função.

6 Comentários

  1. Cidadão-Patrão Responder

    Extinção, Já!, Presidente Aécio. Toda a força para as Guardas Municipais e extinção da pm já, a pior ‘instituição’ brasileira de todos os séculos, e sobre a qual pesam incontáveis denúncias de milhares e milhares de violações, assassinatos, torturas, grupos-de-extermínio e extorsões há décadas comprovadamente documentados e diariamente estampados nas primeiras páginas dos principais jornais do planeta. Vejam o assassinato da JU-Í-ZA Acioly, no Rio de Janeiro. 21 Tiros. Não ver o problema é omitir-se da solução, infelizmente. Imaginem, fizeram verdadeiro faroeste caboclo. Que ‘inteligência’ é essa? Expor a menina à pena de morte por causa de uns trocados? Pegar o bandido era mais importante do que matar a menina? Que ‘inteligência’ é essa? Chega a ser milhões de vezes pior do que o EI-ÍSIS.

  2. Olha, do jeito que esta a Polícia Militar, esta notícia até pode ser verdadeira. Mas, o decente é investigar. Se foi o soldado quem desviou, onde estava o superior do soldado que não fiscalizou? A coisa está feia e a tendência é ficar ainda mais feia, pois cada um está tratando de seus interesses, motivados pela falta de governo.

  3. MENSALEIRO JÚNIOR Responder

    Muito esquisito que apenas um SD tenha responsabilidade sobre todo armamento de uma corporação,onde estavam os Oficiais,Subtenentes e Sargentos do almoxarifado ? É claro que a corda vai arrebentar do lado mais fraco pois isso é a regra na PMPR

  4. -Incrível como isso possa ter acontecido!!!
    -Não há controle eficiente e nem câmeras de monitoramento dentro do almoxarifado…vergonha!!!
    -Resta saber se esse crime será investigado???
    -De qualquer forma o abacaxi está nas mãos do soldado Neves…
    -Provavelmente será instaurado um inquérito para apurar as responsabilidades e o soldado será afastado temporariamente de suas funções até a conclusão do inquérito. E somente Deus saberá quando terminará e muito provável, não acontecerá nada. Os envolvidos não serão responsabilizados, as armas não serão achadas e o valor delas não será restituído…

Comente