Uncategorized

‘Opção de Marina é compreensível’, diz Dilma

Foto: Felipe Raul / Estadão dilma - felipe raul - estadao conteúdo

Da Veja:

A presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) afirmou neste domingo que o anúncio de apoio formal candidata derrotada no primeiro turno Marina Silva (PSB) ao tucano Aécio Neves (PSDB) foi “compreensível”, porque a ex-petista tem menos afinidade com os programas sociais implementados no governo do ex-presidente Lula, de quem Marina foi ministra do Meio Ambiente.

“Essa opção é compreensível porque a proximidade maior que ela tem é com o programa econômico do Aécio e tem menos proximidade, de fato, com o programa social do meu governo e do presidente Lula”, disse Dilma depois de visitar um Centro Educacional Unificado (CEU) em Guaianases, Zona Leste de São Paulo.

“Eu não acredito que haja transferência automática de votos para ninguém. O voto não é propriedade nem minha nem de qualquer candidato, é do cidadão e da cidadã brasileira, então é uma temeridade eu dizer que vai ter ou não vai ter transferência de voto. Respeito ao cidadão brasileiro e à democracia significar respeitar a autonomia e a independência de cada cidadão.”

Dilma negou que o PT tenha fracassado em atrair o apoio de Marina e do PSB nacional e nos Estados: “Nós não falhamos. Eles tinham outro alinhamento”.

O PSB já havia anunciado o apoio a Aécio, embora tenha dado liberdade para seus governadores e diretórios no Norte e Nordeste, historicamente alinhados com o PT, apoiarem Dilma. É o caso, por exemplo, da Paraíba, Bahia e Amapá. Neste sábado, militantes dissidentes do PSB participaram de ato político pró-Dilma em Contagem (MG), numa tentativa do PT de mostrar falta de unidade no apoio a Aécio em seu Estado natal, Minas Gerais. “Vários seguidores da Marina vieram para a minha campanha, como o governador da Paraíba Ricardo Coutinho. Tem propostas no campo deles que são iguais às nossas e essas pessoas são muito bem-vindas”, disse Dilma.

A petista listou uma série de propostas que considera comuns aos programas de governo de Aécio e Marina. Em crítica direta à gestão do tucano, voltou a dizer que ele não investiu o mínimo constitucional da Saúde (12% do orçamento dos Estados) quando foi governador de Minas.

“Quem acha que está certo não se empenhar e não colocar dinheiro na Saúde concorda com o meu adversário”, retrucou. “Eles são a favor da independência do Banco Central e de reduzir o papel dos bancos públicos, nós não somos. O projeto que está do lado do adversário representa uma visão da economia que quando esteve no governo quebrou o país três vezes, deixou a taxa de inflação de 25%, com desemprego de 11,5%. E nos condenaram a um ano de racionamento.”

8 Comentários

  1. A Dilma diz ter apoio de dissidentes do PSB. O que dizer então de lideranças “pesos pesados” do PMDB que estão com AÉCIO mesmo tendo como vice em sua chapa o peemedebista Michel Temer? Sem menosprezar quem quer que seja a Presidente, no desespero e nos acessos de nervosismo, próprios de pessoas descontroladas tenta subestimar o candidato AÉCIO NEVES “já eleito” pelo eleitorado brasileiro. A RAZÃO SOBREPÕE SOBRE A DEMAGOGIA E O DESGOVERNO praticado por DILMA e o PT. O ANTIPETISMO TOMOU CONTA DO PAÍS. Começo do ano p.vindouro veremos o maior número de desempregados neste nosso Brasil, com as demissões dos cargos comissionados. Daí veremos quantos milhares existem.

  2. O TEMPO DE VOCÊS NO PODER JÁ ESGOTOU, E A DIFERENÇA DE VOTOS VAI SER GRANDE. É SÓ ESPERAR PRA VER.

  3. KKK, vc ja era quadrilheira.
    Engraçado como essa raça de ladrões da Petrobras, inssiste em não largar o osso. A estilo Fidel, querem se perpetuar no poder. Pro inferno Dilmão.

  4. O Brasil precisa de políticas de desenvolvimento econômico para sairmos de vez da estratificação de país “em desenvolvimento ” da qual estamos à várias décadas e ela só fala de programas sociais. Como bacharelA em economia e com suas pós graduações não concluídas deveria ter aprendido que a melhoria social da população é consequência e se dá com o trabalho e com a produção.
    Os programas sociais do PT, tipo bolsa vadiagem estão dando grande resultado na proliferação de filhos, quanto mais se tem mais se ganha.

  5. Vigilante do Portão Responder

    Logico.

    Depois do erro grave do PT

    A tática foi DESCONTRUIR a Marina.

    Lembrei de um filma, recomendo aos colegas:

    O Grande Motim,

    Tem + de uma versão.

    Gosto da estrelada pelo Charles Lauguthon (não sei a grafia).
    É excelente.

    No filme, uma história de marinheiros amotinados e um capitão perverso, os marujos expulsam o Capitão e ancoram numa ilha.

    Para evitar o desejo de voltar, QUEIMAM o navio.

    Assim fez o PT:

    Queimou o navio que poderia trazer Marina e o PSB (aliado de outrora) para os braços do governo.

    Erro de estratégia.

  6. Doutor Prolegômeno Responder

    Incompreensível seria escolher o lulopetismo, cuja opção econômica é o simples assalto aos cofres públicos; o aparelhamento das instituições do Estado; das empresas estatais; a instigação da luta de classes pela oposição dos com-bolsa-família e os sem-bolsa-família; a promoção da corrupção em grau pandêmico. Isso seria incompreensível.

Comente