Uncategorized

Doleiro confirma pagamento de R$ 1 milhão a Gleisi

Foto: Beto Barata/Estadão
gleisi Beto Barata-Estadão

De Ricardo Brandt e Fausto Macedo, Estadão:

O doleiro Alberto Youssef afirmou em sua delação premiada que deu R$ 1 milhão para a campanha de 2010 da ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann (PT-PR), que foi eleita senadora naquele ano. Alvo central da Operação Lava Jato, o doleiro disse que o valor foi entregue a um empresário, dono de shopping em Curitiba (PR), em quatro parcelas: três no centro de compras e outra na casa dele, em um condomínio de alto padrão da capital paranaense.

A afirmação de Youssef confirma o que disse o ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, também em delação premiada, de que em 2010 recebeu pedido “para ajudar a campanha” de Gleisi, conforme revelou o Estado. Segundo ele, foi o marido da senadora, o atual ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, quem fez a solicitação. Youssef confirmou esse pedido e disse ter viabilizado a entrega do valor.

O ex-diretor e o doleiro são réus do processo que apura superfaturamento, desvios, lavagem de dinheiro, corrupção e propina na Petrobrás. O esquema, sob comando de PT, PMDB e PP, abasteceu outros partidos, como PSDB e PSB, segundo os delatores – ambos buscam redução de pena em troca das confissões e da colaboração com fatos novos nos processos.

Gleisi e Bernardo negam o pedido e o recebimento dos valores. A ex-ministra sustenta não conhecer o doleiro nem nunca ter tido contato com ele ou com o esquema sob investigação da Justiça Federal.

Depois de eleita em 2010, Gleisi se licenciou do Senado no começo de 2011 para assumir o cargo de ministra chefe da Casa Civil do governo Dilma Rousseff – cargo que ocupou até o começo do ano, quando saiu para disputar o governo do Paraná. A petista ficou em terceiro lugar na disputa, com 14,9% dos votos.

Naquela época, Bernardo era titular de Planejamento, Orçamento e Gestão do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em sua delação, Costa lembrou o fato de Bernardo, em 2010, ser ainda ministro do Planejamento. Com o início do governo Dilma, em 2011, o petista foi transferido para a pasta das Comunicações.

Agenda. O ex-diretor da Petrobrás disse que o repasse de R$ 1 milhão para a campanha da senadora “se comprova” na inscrição que ele próprio lançou em sua agenda pessoal, apreendida pela Polícia Federal no dia 20 de março, três dias depois da deflagração da Lava Jato.

Numa página do caderno de Costa consta, entre outras, a seguinte anotação: “PB 0,1”. Segundo o delator da Lava Jato, o registro significa “Paulo Bernardo, R$ 1 milhão”.

Youssef, por sua vez, afirmou que os valores foram entregues ao empresário indicado por Bernardo por um emissário seu, que não teve o nome revelado.

Os investigadores da Lava Jato acreditam que a quantia de R$ 1 milhão supostamente destinada à campanha de Gleisi em 2010 foi entregue em espécie. Eles procuram o emissário de Youssef, responsável pela entrega do dinheiro, para confirmar os pagamentos.

Costa já concluiu o processo de delação, após sucessivos depoimentos a um grupo de procuradores da República. Youssef decidiu seguir o mesmo caminho e ainda está fazendo declarações.

Cota. Em seu relato, o ex-diretor da Petrobrás disse que o dinheiro para a campanha de Gleisi saiu de uma cota equivalente a 1% sobre o valor de contratos superfaturados da Petrobrás.

Esse valor, afirmou Costa, era da “propina do PP”, partido da base aliada ao governo Dilma que foi presidido pelo deputado José Janene (PR), morto em 2010. Ele foi líder do PP na Câmara e réu do mensalão no Supremo Tribunal Federal. Youssef contou em seu depoimento à Justiça Federal que Costa, apesar de cuidar do 1% destinado ao PP na diretoria de Abastecimento, “muitas vezes tinha que atender a pedidos do PMDB e do PT”.

COM A PALAVRA, A DEFESA

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) informou, via assessoria de imprensa, que “não conhece Alberto Youssef”. “Desconheço completamente os fatos”, informou Gleisi. “Todas as doações constam na prestação de contas aprovada pela Justiça Eleitoral.” A senadora informou ainda que avalia “com seus advogados, quais providências legais assumirá em relação ao caso”.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, informou que “não pediu nem recebeu qualquer importância” e que nunca falou com o doleiro Alberto Youssef. “Reafirmo o que já lhe disse: desconheço esse assunto. Nunca falei com o senhor Youssef, por qualquer meio.”

Bernardo confirmou conhecer o dono do shopping citado pelo doleiro, mas nega qualquer irregularidade. O proprietário do shopping, localizado em Curitiba, foi procurado pela reportagem, mas até esta matéria ser concluída não havia respondido aos questionamentos.

26 Comentários

  1. Vigilante do Portão Responder

    NOTA para Imprensa?

    Não deu entrevista?

    Percebam a sutileza:

    “Não conheço o Youssef”;
    “Desconheço os fatos”.

    Cuidadosamente escolhidas, as palavras da NOTA, são de lavra de competente Advogado.

    Ela, Gleisi, não diz:

    EU NÃO RECEBI o DINHEIRO,

    Prefere o subterfúgio do “Não conheço o Youssef”.

    A acusação não é de CONHECER o Doleiro.
    Centenas de pessoas, com certeza, conhecem o Youssef, entretanto, não são acusadas de terem recebido dinheiro dele.

    Quando uma pessoa que ADORA holofotes, foge de entrevista, hummmm.

    Os profissionais da área: Delegados, Promotores, Juízes, Jornalistas, preferem o “ao Vivo”; Nuances, como rubor facial, tiques nervosos, mudança no tom de voz, desvio do olhar, podem indicar se a pessoa está mentindo.

  2. Dono de um Shopping, que mora em condominio de alto padrão na cidade e que tenha ligação com o PT ? Alguem arrisca 1 palpite ?

  3. E PORQUE NÃO ENTRAM COM O PEDIDO DE CASSAÇÃO DA “barbie” A BONECA DO NARIZINHO EMPINADO? O QUE ESTÁ FALTANDO?

  4. Por acaso, dias atrás estava dando um rolezinho neste Shopping com seguranças (que coincidência).
    Será que foi pegar o resto da grana?
    Dizem que no passeio evitou qualquer contato com o público.
    Comentou uma transeunte:
    “Chegar perto foi missao impossivel pelo tamanho e quantidade dos seguranças”
    Segue:
    “Em campanha, aperto de mãos, abraços mil, pega criancinha no colo, cachorrinho, selfs sem fim e até beijinhos (uh que nojo! deveria estar pensando a madame com medo de se contaminar)
    Pela diferença de comportamento, e mais falsa que moeda de 3 reaus!!!!

  5. É logico que o DOLEIRO …e o Ex, PRESIDENTE DA PETROBRÁS sabem o nome do EMPRESÁRIO que recebeu o dinheiro, ou vocês acham que eles entregaram o dinheiro a homem desconhecido, que simplesmente chegou e disse sou eu que vim receber o dinheiro, para com isso,,,, fala logo quem é.

  6. É muito importante para a Democracia que se conheça para quem foi entregue esse dinheiro, quem são os nomes do PT, do PMDB, etc, etc,.

  7. Caro FÁBIO, SENADORA GREISE, até tú? Como ficam as assertivas anunciadas na campanha de 2010. Você também meteu a mão no jarro? Não foi o suficiente a sua passagem pela ITAIPÚ? O maridão PB irá afirmar que não sabia de nada, e não sabia mesmo, ele estava totalmente por fora. Quem sabia de tudo era o assessor presidiário GAIEWSKI. Esse tinha o controle de tudo, inclusive da SENADORA GREISE. Lamentável, hem, SENADORA. E saber que 3.800.000 eleitores paranaense acreditaram em seu discurso. Eu já sabia. Defendo a liberdade de opinião e liberdade de imprensa. Sou a favor do ” o sul é o meu país”, e proponho mobilização para o IMPEACHMENT JÁ da DILMA. Atenciosamente.

  8. PIOR QUE ELES APONTAM E NÃO FALAM ISSO QUE É PIOR, QUEM É A PRESIDENTE DO BRASIL. NÓS TINHA UMA ESPERANÇA DE MUDAR TUDO ESSA VERGONHA MAIS RIO DE JANEIRO MINAS NORTE E NORDESTE NÃO QUISERAM AGORA ELES QUE SE DANE. SOBRE O SHOPPING VAMOS DESCOBRIR QUEM É ESSE

  9. Flavia Adriana Responder

    Não recebeu, não sabe quem pegou, não conhece o doleiro … o mesmo ocorre em programa Policial quando filmam o malaco, QUE VERGONHA !!

  10. Gleisi no Paraná nunca mais, parabens povo do Paraná que não deixou que essa senhora fosse eleita .. somos sim 51 milhões lutando contra esses corruptos.

  11. Há quem diga que o dinheiro era para o Ricardo Barros, que fazia parte da base de apoio ao presidente Lula em 2010. Barros era vice-líder do governo na Câmara Federal. Gleisi teria sido a intermediária. A estratégia era eleger Gleisi e Ricardo Barros para as duas vagas de senador nas eleições em 2010, derrotando os outros dois candidatos, Requião e Fruet. Mas a estratégia não deu totalmente certa. Foram eleitos Gleisi e Requião, Ricardo Barros ficou em quarto lugar e Fruet em terceiro, menos de 2% atrás de Requião.

  12. O Brasil tem um imenso território motivo pelo qual é possível que a madame e o mordomo não conheçam o Youseff. Mas. que receberam o montante não da para negar. Estamos vivenciando o pior momento de corrupção no país e ninguém sabe, não conhece e nunca viu mais gordo, não sabem de nada. Prática comum do “modus operandi” do PT pregado pelo todo poderoso Lula. E o idiota do Hulk ainda vem criticar o Mainardes pelos comentários do nordeste. O idiota nem mora aqui, só vem passar férias. Esse casal queria acabar com as APAEs do Brasil. Dinheiro que deveria servir para melhor às condições de atendimento das crianças especiais é desviado para os porões da corrupção. Ou para compra de mega imóveis em Curitiba. E o povão sifu…..

  13. SIGAM O CAMINHO DO DINHEIRO.

    INICIAR ANDANDO PELO SHOPPING TOTAL E DEPOIS PELOS CAMINHOS DA APROVAÇÃO DO PROJETO DO SHOPPING LINHA VERDE NA PREFEITURA DE CURITIBA

  14. Outra mentira deste doleiro, quem é que acredita em delação premiada em Pindorama? Este é um safado que está enterrando de vez a carreira vitorioso desta moça trabalhadora. Mas foi só um milhão de reais mesmo? Só isto?

  15. Vingança, pura vingança.
    Acho que ele tentou um rolezinho e não rolou, ou rolou, sei lá entende?

  16. Mírian Waleska Responder

    Cadeia já para esta empinadinha, queremos o dinheiro de volta dona greisi, dá teus pulos e devolve a grana madame.
    Parabéns a todos que banimos essa medíocre da política do Paraná, deveria ser cassada no Senado.

  17. SR. RICARDO BARROS SENHOR VAI TER QUE SE EXPLICAR ISSO AI, TEM MUITA COISA PARA SE EXPLICAR RICARDO BARROS……

  18. dono de shopping de Alto Padrão que gosta do PT

    será que nao tem as imagens do dia d entrega da bufunfa.

    será que nao para ver a agenda da candidata neste dia.

    RESGATE AS IMAGENS JÁ…

Comente