Uncategorized

Requião provoca
Paulo Bernardo

paulo bernardo1

Do Fernando Tupan:

Inimigo jurado do ministro Paulo Bernardo (PT), que está aparecendo, junto com a mulher, a senadora petista Gleisi Hoffmann, como beneficiária do esquema de desvios da Petrobras, o senador Roberto Requião (PMDB) tripudia.

Em seu twitter Requião faz um deboche bilingue. “No dicionário do Alberto Youssef PB quer dizer “pour boire”? [para beber]“. A sacada se refere a uma anotação nas contas do doleiro identifica pela Polícia Federal: “PB: 0,1″, que segundo o depoimento do doleiro, confirmado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, significaria que o ministro teria recebido R$ 1 milhão do esquema.

O dinheiro, segundo matéria de hoje do jornal Folha de S. Paulo, teria sido entregue a emissário de Gleisi Hoffmann, em quatro parcelas, no Shopping Total, de propriedade do empresário Michel Gelhorn e destinado a financiar a campanha de 2010 em que Gleisi se elegeu para o Senado.

9 Comentários

  1. jaime rodrigues Responder

    O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO

    VAI CUIDAR DO SSEUS CAVALOS POR SUA CONTA NAO POR CONTA DO GOVERNO DOESTADO.

    VAI COMER MAMONA REQUIAO

  2. Eu acho que o correto é pourboire em uma única palavra, que significa gorjeta em francês…

  3. o que passou, foi ralo a baixo, porque não há
    quem faça devolver… Minha preocupação é
    com o futuro, o que se passa na cabeça do Maduro,
    do Morales e do Raul conforme se vê no “Foro de São
    Paulo”; é só dar uma olhada que é de arrepiar…

  4. Bob Req. Quem tem telhado de vidro não joga pedra para cima. É só fazer uma auditoria no mano que vai aparecer muita grana surrupiada. É tanta que até começou a cair do armário e o proprietário nem notou a falta de 600 mil dólares que a empregada achou no chão da sala.

  5. A coisa é um pouco mais sutil: “pourboire” em francês significa “gorjeta” ou, em português luso, “propina”.

  6. senador muito fraco, atuação limitada à conversas de cozinha e lavanderia. É triste, poderia trabalhar pelo Paraná, afinal é pago para nos representar.

Comente