Uncategorized

Procurador pede prisão de Pizzolato por falsidade ideológica

Do Globo:

O procurador da República, Nazareno Jorgealém Wolff, do Ministério Público Federal em Lages, em Santa Catarina, ofereceu denúncia contra o ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, e pediu a sua prisão, sob acusação de ter cometido por sete vezes o crime de falsidade ideológica – produção de documentos com informações falsas – e utilizado esses mesmos documentos por 12 vezes, nos estados de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. Wolff pediu a instrução do processo pelo regime do tratado de cooperação judiciária que o Brasil mantém com a Itália, bem como a decretação da prisão preventiva, como forma de garantir a aplicação da lei penal. Cabe agora decisão da juíza federal em Lages, Giovana Cortez.

Pizzolato fugiu do Brasil em setembro de 2013 e foi para a Itália com um passaporte italiano falso no nome do irmão. O ex-diretor do BB foi preso em Maranello, no Norte da Itália, em 5 de fevereiro. Ficou preso até 29 de outubro, quando a Corte de Bolonha negou o pedido do Brasil para extraditar o condenado no processo do mensalão.

No inicio deste ano, o Instituto de Identificação de Santa Catarina (IGP) e a Policia Federal informaram que Pizolatto havia fugido do Brasil com documento falso feito no nome do irmão, Celso Pizolato, morto em 1978. O IGP expediu em 30 de novembro de 2007, uma carteira de identidade em nome de Celso Pizzolato.

Na época, a suspeita era de que o documento fora feito por Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão que havia saído do país e fora preso na Itália. Ele chegou com uma certidão de nascimento do irmão, que havia falecido no Paraná. Com a carteira de identidade, ele fez o passaporte na Polícia Federal de Lages e ainda fez o título de eleitor.

Por isso, além dos crimes por usar documentos falsos, o procurador também apresentou representação à Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro por sete crimes eleitorais cometidos naquele estado pelo ex-diretor do Banco do Brasil. Ele votou em várias eleições com o documento do irmão Celso.

Naquela data, o IGP havia dito que a morte de Celso Pizolato não havia sido comunicada ao cartório de Concórdia (SC), onde foi emitida a certidão de nascimento usada pelo ex-diretor do Banco do Brasil.

Na acusação, encaminhada à 1ª Vara da Justiça Federal de Lages, o procurador da Wolff descreve os locais, as datas e o modo pelo qual Pizzolato conseguiu recriar, do ponto de vista documental, a personalidade do irmão Celso, falecido em um acidente de carro no Paraná no ano de 1978.

7 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Esse procurador que também já deve usufruir de auxilio moradia deveria cuidar das coisas de Lages que são muitas e deixar isso para quem já está cuidando.
    Está querendo aparecer o bágua.

  2. Penso que o procurador Nazareno está tentando criar uma brecha, denunciando o Pizzoladro nos crimes de identidade falsa (lhe cai à fiveleta esse tipo de crime …), a fim de resultar em extradição.

    Nem bem foi impedida pela justiça italiana a extradição (se entrasse o Battisti na jogada teria resultado ..), o Pizzoladro já readquiriu foros de aloprado, se disse inocentíssimo, desancou o mensalão e foi passear pela bella Italia …

  3. O tal do sergio silvestre só corrobora a escrita: não se escreve CORRUPTO sem PT…

    Parabéns sergio silvestre, o seu amigo pizolatto roubou de todos nós, de você inclusive e vc vem aqui tentar desqualificar o procurador que quer prender o bandido?

    Só falta você dizer que o gaievski é um injustiçado também e que as meninas que ele estuprou é que são culpadas!!!!

  4. O Pizzolato está livre e solto (rico) na Itália. É bom este juiz parar de
    de desenterrar um morto. Se quizer brigar deve-se dirigir ao Lula que
    vetou a extradição do Cesae Battisti. A Itália simplesmente deu o troco
    para os brasileiros. Com o dinheiro que o Pizzolato desviou vai viver
    “muito bem” pelas costas da bela Itália.

  5. BRASIL DECENTE Responder

    LULLALÁ que todo mundo que não mora em JUPITER já é sabido ser um baita de um larápio e ficou Bilionário depois que passou pelo governo ( o lulinha como se sabe ficou riquissimo depois que o papi assumiu o governo “revolucionário” ) e sua pupila a “presidenta” vai no mesmo caminho, pois fontes confiáveis já disseram que ela está enriquecendo a filhota com contratos no governo, sua filhona já é “sócia” em mais de 20 empresas.

    Bom, porque do comentário acima é que esse safado do LULLALÁ não dá ponto sem nó e para quem não sabe ele tem CIDADANIA ITALIANA e toda a filharada também, apesar do ferramenteiro bêbado ladrão ser um indigente nordestino conseguiu a tal cidadania através de sua mulher e quando ele deu a anistia ao CESARE BATISTI estava pensando com certeza que um dia poderia ser pego e iria se refugiar aonde? Na ITÁLIA obviamente, e como fez a desfeita pra justiça italiana a mesma deu o troco e agora não extradita MAIS NINGUÉM ou seja, o PIZZOLATO ou a famiglia Silva estão garantidos num eventual pedido de prisão quando o IMPEACHMENT acontecer em 2015…….é, esse analfabeto funcional não é tão burro quanto parece.

  6. -Não vai acontecer nada com este bandido chamado Henrique Pizzolato, pois o mesmo vai ficar morando na Itália e gastando o dinheiro produto da sua contravenção…
    -Se querem justiça, façam como o Mossad fez com o Adolf Eichmann. Sequestram o cidadão na força e trazem ele para o ficar preso no Brasil ou quem sabe o avião onde ele será levado pode sofrer alguma pane e cair no mar!!!

Comente