Uncategorized

Marta Suplicy pede demissão do Ministério da Cultura

Foto: André Coelho / Agência O Globo
marta - foto andré coelho
Desgastada com a presidente depois de apoiar o movimento “volta, Lula”, petista voltará para o Senado.

De O Globo:

Ministra da Cultura, Marta Suplicy enviou, na manhã desta terça-feira, sua carta de demissão à presidente Dilma Rousseff, que está em viagem ao exterior. No documento, entregue na Casa Civil, a petista deseja que a presidente “seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo”.

“Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo e que, acima de tudo, esteja comprometida com uma nova agenda de estabilidade e crescimento para o nosso país. Isto é o que hoje o Brasil, ansiosamente, aguarda e espera”, diz a ministra em sua carta.

Desgastada com a presidente depois de apoiar o movimento “volta, Lula”, no início do ano, Marta reassumirá seu mandato no Senado. Para assumir o ministério, um dos mais cotados é Juca Ferreira, que exerceu a função no governo Lula.

Na bolsa de apostas também estão o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Ângelo Oswaldo; e o assessor especial da presidência Marco Aurélio Garcia, que foi secretário de Cultura de Marta na prefeitura de São Paulo.

O ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) está sugerindo a colegas da Esplanada dos Ministérios que apresentem uma carta de demissão a partir do dia 18, quando a presidente volta do encontro do G20, na Austrália. Mercadante tem argumentado que a entrega da carta seria um gesto de cortesia com Dilma, deixando-a mais à vontade para promover as mudanças em sua equipe para o segundo mandato.

LEIA A ÍNTEGRA DA CARTA

“Agradeço a honra a mim concedida com o convite para ser Ministra de Estado da Cultura do Brasil nos últimos dois anos de seu governo. Encerro hoje a presente etapa com minha missão cumprida, razão pela qual apresento meu pedido de demissão.

Ao lado de minha valorosa equipe, à qual sou muito grata, tivemos a possibilidade de construir caminhos e encaminhar soluções para nossas sete importantes instituições e fundações coligadas, assim como também pudemos apresentar um país diferente no exterior.

Em meio a inúmeras demandas e carências orçamentárias do Ministério da Cultura, focamos nosso trabalho em valores que nos são preciosos: inclusão da população na produção de cultura e ampliação do acesso aos bens culturais.

Para que o legado de Vossa Excelência viesse a ser sólido, nos dedicamos a viabilizar a aprovação, com êxito, de um conjunto de leis por anos pendentes no Congresso, que possibilitaram criar a coluna vertebral de políticas de Estado da Cultura.

Em dois anos aprovamos o Sistema Nacional de Cultura, o Vale-Cultura, a Lei da Cultura Viva, o Marco Civil da Internet, a Lei de fiscalização do Ecad, a PEC da Música, além de ter enviado à Casa Civil, onde aguardam encaminhamento, o Direito Autoral e a Lei da Meia Entrada.

Por esta oportunidade de servir nosso país nesta função tão especial, de conhecer melhor e conviver com o povo da cultura, estar mais próxima de nossos artistas e raízes profundas, lhe sou grata.

Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo e que, acima de tudo, esteja comprometida com uma nova agenda de estabilidade e crescimento para o nosso país. Isto é o que hoje o Brasil, ansiosamente, aguarda e espera.

Volto para o Senado Federal para representar o Estado de São Paulo, por mais quatro anos, com muito vigor, energia e com o firme propósito de fazê-lo com amplitude, seriedade e grandeza. Na condução do Ministério da Cultura, e como Senadora licenciada pelo PT, não me apequenei, o fiz com coragem e determinação. Não fugi à responsabilidade de meu compromisso público ao me posicionar e ter feito o que acreditava ser o melhor para o Brasil e para o povo brasileiro.”

18 Comentários

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vai fazer uma falta danada…. Nem sabia que essa baranga aí era ministra…

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Soa como uma admoestação, uma crítica porque não, o que se lê nas entrelinhas da carta da demissionária. Marta, não nos esqueçamos, é petista. Dilma, não.

  3. Sai lacraia, sai lacraia ……………desinfeta, vai para Paris sua burguesa comunista……

  4. Caro FÁBIO, com essa manifestação da Senadora MARTA, aquela que sugere aos brasileiros que ” relaxem e gozem”, quando do não funcionamento dos aeroportos, é o momento de sugerir a mesma que, não se amofine e ” relaxe e goze senadora”. Seu fim aconteceu. E para relembrar e como disse para a presidente DILMA ” que a senhora seja iluminada ao escolher a sua equipe”, pelo que podemos observar ela deseja uma presidente ” DILMA VAGALUME”, para iluminar a escuridão dos petistas para encontrar um homem honesto. Só faltou indicar a lanterna. Defendo a liberdade de opinião e liberdade de imprensa. Apoio a proposta de ” o sul é o meu país” e proponho o IMPEACHMENT JÁ da DILMA, antes da posse. Fiquem atentos. Atenciosamente.

  5. VERDADE SEJA DITA Responder

    SEJAM SINCEROS ALGUEM LEMBRAVA QUE O BRASIL TINHA MINISTERIO DA CULTURA??AGORA NÃO MINTAM VOCES SE LEMBRAVAM QUE A MARTA ERA MINISTRA DA CULTURA???? UMA GRANDE INCOERÊNCIA NESTE GOVERNO ONDE O LULA SE ORGULHA QUANDO DIZ QUE SEUS ELEITORES PENSAM QUE DOSSIÊ É UM TIPO DE DOCE FRANCES TER UM MINISTERIO DA CULTURA DEVERÍAMOS TER UM MINISTÉRIO PARA ASSUNTOS DE BARES , BOTECOS E CACHAÇARIAS , ESTE SIM ESTARIA DE ACORDO COM OS INTERESSES DO EX PRESIDENTE DONO DOS CORDOES QUE MOVIMENTAM A DILMA

  6. ESTA MULHER É O FIM TRAIU O MARIDO COM UM AMANTE ARGENTINO QUE DEU O GOLPE NO MUNICIPIO DE SÃO PAULO COM AS VERBAS DA COLETA DO LIXO. TRAIU FALOU MAL DO EX MARIDO MAIS NÃO DEIXOU DE USAR O SOBRE NOME DE FAMILIA TRADICIONAL E FAMOSO NO ESTADO. SE UTILIZOU DO NOME PARA SE PROMOVER.

  7. A ex-ministra volta ao Senado para fazer parzinho com a princesinha, uma defendendo com unhas e dentes o 51. E a outra voltando a sua antiga função, defender também com unhas e dentes a companheira, como se ela precisasse de capachos como a princesinha para defende-la.

  8. Menos um montão de nosso suado dinheiro jogado no lixo.
    Aliás, falando em lixo, esta velhota já deveria esta aposentada.

Comente