Uncategorized

Polícia prende quadrilha de agiotas colombianos

agiotas-colombianos

Da Banda B:

Uma quadrilha de agiotas colombianos foi presa em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta quinta-feira (20). Após semanas de investigações, policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) abordaram o grupo no ponto de encontro na Rua Rio Piquiri.

Eles agiam em Pinhais e também na capital. No local, houve a apreensão de aproximadamente R$ 5 mil em dinheiro, além de dezenas de documentos com o nome das vítimas e o valor das dívidas, o que comprovou o crime.

De acordo com as investigações, eles emprestavam dinheiro para brasileiros e depois cobravam a quantia de forma ameaçadora, com juros diários. O líder da quadrilha, David Rivera Lopez, de 27 anos, Daniel Rivera Garcia, 20 anos, Carlos Alberto Quintero Suellar, 40, e Carlos Arturo Morales Guapacha, 23, foram presos em flagrante, no momento em que realizavam a contabilidade do dinheiro cobrado.

A maioria dos membros do grupo veio da cidade de Calí, na Colômbia. A polícia ainda não conseguiu identificar a origem do dinheiro que os suspeitos emprestavam.

Todos confessaram o crime e alegaram que participaram do esquema a mando do suposto líder, Lopez. O quarteto responderá por formação de quadrilha e pelo crime de usura (agiotagem). Todos estão presos e permanecem à disposição da Justiça. As investigações prosseguem.

6 Comentários

  1. E o dinheiro veio da Colômbia?
    De Cali?

    Estranha lavagem de dinheiro!

    http://m.folhavitoria.com.br/esportes/noticia/2014/11/eua-denunciam-narcotrafico-no-futebol-colombiano.html

    Essa não é a primeira vez que o futebol colombiano se vê marcado pelo trágico de drogas. Em 2011, a Justiça do país revelou como US$ 1,5 bilhão do narcotráfico eram lavados por vários clubes, entre eles o Santa Fé, de Bogotá. Nos anos 80, o chefe do Cartel de Medellín, Pablo Escobar, investiu milhões no Atlético Nacional. No final daquela década, o time venceria a Copa Libertadores.

    Há dois anos, a direção do clube Millonarios de Medellín anunciou que estava pensando em devolver as taças de campeão do país de 1987 e 1988, admitindo que os torneios foram “influenciados pelo narcotráfico”.

  2. Não chega os bandidos que temos, inclusive os do Mensalão e do Petrolão, agora temos estrangeiros também, numa clara demonstração que neste País a Lei não é levada a sério. Todos garantindo o seu “botim”, sempre levando vantagem.

  3. ser loque gomes Responder

    Meu Deus! Até quando vamos ter que aguentar vagabundos de fora agindo aqui tranquilamente? Praticam crimes dos mais variados e ainda temos que sustentar essa “catreva” com nosso “suado” dinheirinho! Depois ficam enchendo o saco querendo respeito aos seus “direitos”! PQP, mandem essas m..das pra Colômbia no primeiro cargueiro que for para aquelas bandas! É brincadeira esse nosso País!!!!!

  4. RSRSRSRS NÃO SÃO NADA MAIS DO QUE TROMBADINHAS, MAS PELA LOGICA E CONSIDERANDO O MONTANTE DE DINHEIRO ENCONTRADO COM ELES, DEVEM PEGAR UNS 30 ANOS DE CADEIA, PARA APRENDER QUE NO BRASIL DEVE SER DE BILHÕES PARA CIMA PARA NÃO PEGAR CADEIA

  5. RAFAEL ANTONIO PELLIZZETTI Responder

    Clientes Colombianos da Advocacia Pellizzetti – Curitiba obtêm a liberdade.
    Dr. Rafael – Advogado

Comente