Uncategorized

Causa e efeito

Índice

Um dos fatores que ajudaram a impulsionar o duro discurso do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na abertura da Conferencia Internacional de Combate à Corrupção, ao lado do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, está ligado diretamente a encontros que teve com homens das empreiteiras envolvidas no escândalo da Petrobras. Grupo delas queria devolver R$ 1 bilhão, desde que seus diretores não fossem processados e suas empresas não virassem inidôneas. E nenhuma delas confessaria culpa. Janot achou excesso de arrogância.

5 Comentários

  1. Incrível é a cara de pau dos nossos ladrões, pensam que só devolvendo o fruto da roubalheira e já fica tudo bem.

  2. Taciano Bagatoli Responder

    Pois o entendimento que se dá nesse texto é exatamente uma proposto de suborno para não serem processados? que absurdo hiem?

  3. Se for verdade este texto, meus parabéns. Este governo um dia passa e o senhor continuará…..

  4. Estava esquecendo de uma pergunta: por que ele não mandou prender esta corja na hora?

  5. Esta começando a ser assada uma grande “pizza”. Vamos aguardar o desenrolar dos fatos.

Comente