Uncategorized

Funcionários do Detran entram em greve; seis serviços essenciais são mantidos

Sindicato diz que 90% dos servidores estão parados. Grevistas pedem a entrada em vigor do plano de carreira da categoria.

Da Gazeta do Povo:

Os funcionários do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) iniciaram nesta segunda-feira (15) greve por tempo indeterminado. Apenas seis serviços considerados essenciais pelo Sindicato dos Servidores do Detran-PR (Sisdep) são mantidos em todo o estado. A greve foi deflagrada após assembleia da categoria na última terça-feira (9).

Segundo o sindicato, o comando de greve mantém para a população os serviços de primeiro emplacamento para veículo zero quilômetro, liberações de veículos apreendidos pela Polícia Militar (PM), liberação de documentos para veículos de serviços emergenciais (como ambulâncias), renovação de habilitação com vencimento em 30 dias, exames práticos para a primeira habilitação cujo processo vence em 30 dias e recebimento e devolução de habilitação suspensa.

A secretária do Sisdep Silvia Penerotti disse que 90% dos servidores em todo o estado estão parados nas 101 Ciretrans (Circunscrições Regionais de Trânsito) do Paraná.

Entre as reivindicações, os servidores exigem do governo a efetivação de um plano de carreira para a categoria. “Estamos com esse pleito desde 2013, mas o governo não cumpriu. Também há a questão das férias parceladas, progressões e promoções que não são pagas”, explica.

Os grevistas ainda reclamam do “tarifaço” aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que aumenta impostos no estado e do desconto de servidores inativos e aposentados, também aprovado pelo legislativo.

Em nota, o Detran informou que o processo de criação do quadro próprio dos funcionários do órgão – o plano de carreira reivindicado pelos servidores – está “na Coordenadoria Técnica Legislativa, da Casa Civil, para redação da mensagem do Executivo a ser encaminhada à Assembleia Legislativa”.

Segundo o Detran, o atendimento é considerado normal apesar da greve. Funcionários extras foram deslocados para as Ciretrans para manter o atendimento. “Em Curitiba, o Detran optou por deslocar os servidores do posto no bairro Hauer para a unidade do Tarumã. Por isso, o atendimento só é feito na Ciretran e no Posto Central”, diz a nota.

Ainda de acordo com o Detran, nas Ciretrans de Maringá, Paranavaí, Guarapuava, Campo Mourão, Pato Branco e Toledo, o atendimento é parcial e os grevistas não estariam cumprindo a lista de serviços essenciais.

5 Comentários

  1. Ué, o tarifaço e o aumento das taxas do DETRAN são pra “cobrir” os custos de mais uma ilegalidade desse governo?

  2. Justiça seja feita, funcionários do DETRAN do Paraná, são os que têm pior remuneração no atual Governo!
    Uns ganham demais pra não fazer nada e outros ganham pouco e trabalham por estes!

  3. O detran e sua cupula maquiavelica comunicou a midia com uma informação errada para gerar dúvidas quanto a legalidade da greve, nas Ciretrans de PATO BRANCO, MARINGA, PARANAVAI, GUARAPUAVA, CAMPO MOURAO E TOLEDO, esta SIM sendo cumprido o atendimento dos serviços essenciais. os funcionários estão tomando as devidas providencias para se comprovar esses atendimentos.

  4. MENSALEIRO JÚNIOR Responder

    Quem achar que está ganhando pouco peça demissão e vá trabalhar em outro lugar,ninguém é obrigado a trabalhar num local onde acha que ganha pouco,o que esses funcionários fazem para achar que tem que ser melhor remunerado ? alguém já foi bem atendido por um funcionário do Detran ?

Comente