Uncategorized

‘Estou aqui enquanto contar com a confiança
da presidente’, diz Graça

graca_foster

Do Globo:

Pela primeira vez desde que a crise na Petrobras ganhou contornos insustentáveis no rol de denúncias da Operação Lava-Jato, a presidente da empresa, Maria das Graças Foster, confirmou nesta quarta-feira, durante café da manhã com jornalistas, na sede companhia, que colocou seu cargo à disposição da presidente Dilma Rousseff após as denúncias de corrupção na estatal e a não publicação do balanço financeiro auditado referente ao terceiro trimestre.

— O mais importante é a Petrobras. Conversamos sim (com a presidente Dilma) uma, duas, três vezes. A motivação (da entrega dos cargos) é não travar o balanço da Petrobras. Então, hoje estou aqui enquanto contar com a confiança da presidente.

Sobre a permanência da diretoria, Graça confirmou também que o assunto da demissão coletiva também foi conversado em reunião do Conselho de Administração:

— Eu não conseguiria ficar sem eles. Trabalhamos juntos e compartilhamos as dificuldades. Eles têm a liberdade para tomar essa decisão. A questão é enfrentar.

Graça também pediu que o governo se posicione em relação às empresas envolvidas na Operação Lava-Jato, como as construtoras que também são donas de estaleiros.

— Empresas com evidências em práticas de corrupção não podem ser contratadas. É preciso que o governo se organize e resolva a situação com as empresas, porque o mercado se fecha e elas não conseguem se financiar. Sem isso, vamos ter de fazer licitação internacional toda hora — disse Graça.

EMPRESA QUER ACESSO A DEPOIMENTO DE EX-GERENTE

Graça informou que a companhia decidiu não divulgar o seu balanço na semana passada pois ainda espera ter acesso ao depoimento do ex-gerente Pedro Barusco.

— Consideramos prudente não divulgar o balanço, pois há um conjunto de informações que ainda não foram prestadas. Há uma expectativa de que o depoimento de Barusco também venha e novas informações podem vir.

A presidente informou ainda que não há a menor segurança em obter todas as informações relativas ao caso da Operação Lava-Jato por “180,365, 700 dias”.

— Não há a menor segurança de obter todas as informações em sua plenitude em 180, 365, 700 dias. Eu não sei como vai ser isso. Vamos acompanhar todos os depoimentos. Por isso, estamos trabalhando em outro procedimento de valuation para poder publicar o balanço não auditado.

INVESTIGAÇÃO DA PF ESTÁ ‘ENSINANDO’ A PETROBRAS

Segundo Graça, a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, emitiu hoje sua primeira nota fiscal, com a venda da diesel. Ela afirma que, apesar da primeira venda comercial da unidade, alvo de investigação por suspeita de superfaturamento, ainda há muitos desafios a superar.

— Pegamos a refinaria pelo pelo e chifres para poder cumprir com o orçamento de US$ 18,5 bilhões. Temos muito desafios a superar em Abreu e Lima. A Petrobras passa por um momento único e vai ficar marcado na história da companhia. Trabalhamos muito nas outras refinarias como a Premium I e Premium II para que os erros não sejam repetidos. Ainda não há cronograma específico. Esse trabalho da Polícia Federal está ensinando muito a Petrobras — disse Graça.

Segundo ela, com a operação da PF, haverá mais barreiras e mais filtros:

— Queremos que nossa governança seja respeitada. Os 85 mil funcionários cobram de nós para que sejam respeitados.

CASO VENINA

A presidente Graça chamou email enviado pela ex-gerente Venina Velosa de “cifrado”. Graça, que na época era diretora de Gás, destacou que, assim, que recebeu os emails conversou com o ex-diretor Paulo Roberto Costa. Graça disse que em 2009 os dois haviam brigado.

— Falei com o diretor Paulo Roberto que ela estava ressentida. Em 2011, foi um ano de muita briga por conta de mudanças em projetos do Comperj e Rnest — disse Graça.

15 Comentários

  1. Graciosa (para os cumpanheiros) está com os 20 dedos nos buracos da plataforma, se tirar, afunda com tudo e leva muita bem boa de afano público …

  2. Do Interior.... Responder

    Refazendo a frase:

    “Estou aqui enquanto estiver Petrobrás e Brasil para assaltar”.
    Assinado: dizGraça do PT.

  3. MENSALEIRO JÚNIOR Responder

    ESTÁ AÍ ENQUANTO A PETEZADA TIVER RABO PRESO CONTIGO,ELES TEM MEDO DE TE CHUTAR E VC ABRIR O BICO CERTO ?

  4. Enfim, Foster CONFESSA que não pode sair por enquanto, antes tem que tapar a sujeira toda, engavetar e colocar embaixo do tapete a lambança que Lula e Dilma fizeram.
    É roubalheira que não acaba , tá difícil , só será liberada a hora que conseguir manipular a tudo e a todos

  5. EREMILDO DO IDIOTA Responder

    VALE A PENA LER DE NOVO…………….

    CGU, órgão do governo, confirma prejuízo de US$ 659 mi com Pasadena
    DIMMI AMORA
    DE BRASÍLIA

    17/12/2014 16h25

    A CGU (Controladoria-Geral da União), órgão de controle do governo federal, confirmou que a Petrobras teve um prejuízo bilionário na aquisição da refinaria de Pasedena, nos EUA.

    O órgão apontou em relatório finalizado hoje que a estatal pagou US$ 659 milhões (R$ 1,8 bilhão) a mais pela aquisição da companhia nos EUA.

    O valor é menor que os US$ 792 milhões (R$ 2,1 bilhões) de prejuízo apontado pelo TCU (Tribunal de Contas da União) na investigação dessa compra da refinaria. Mas confirma os mesmos argumentos que levaram o órgão de controle externo ligado ao legislativo a apontar prejuízo. A Petrobras está contestando a condenação do TCU.

    O principal argumento da Controladoria para apontar o prejuízo na compra é que a Petrobras não se baseou numa avaliação de uma companhia internacional contratada por ela para avaliar o preço da refinaria e pagou por ela pela rentabilidade que a estatal imaginava que Pasadena teria com os investimentos que a própria Petrobras iria fazer. Também foi apontado que a Petrobras aceitou cláusulas benéficas à sua então sócia na companhia, a belga Astra Oil.

    A CGU afirma ainda que o conselho de administração, do qual a presidente Dilma Rousseff fazia parte na época da compra como ministra da Casa Civil, sequer foi informado da avaliação dessa companhia.

    Como consequência da Auditoria, a CGU determinou que a Petrobras instaure processos para cobrar os prejuízos. A auditoria apontou 22 nomes como responsáveis pela aquisição, contra os quais a empresa terá que abrir processo administrativo que poderá levar à demissão do empregado. Entre os 22 que serão investigados estão o ex-presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli, e os ex-diretores Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Jorge Zelada.

    COM MAIS UMAS 5 OU SEIS AUDITORIAS DESTAS, VAMOS DESCOBRIR QUE A PETROBRAS LUCROU COM O NEGÓCIO….

  6. vai ficando para ir aos poucos varrendo a sujeira para debaixo do tapete, principalmente dos dois mais poderosos do País.

  7. Vade retro satanás. Ela não sai porque a Dilma Youssef e o Cachaceiro são os chefes da quadrilha e a Petrobrás ainda tem 20% para ser roubada, vez que 80% já está nas mãos da quadrilha. E o meu FGTS aplicado em ações da Petrobrás com o estímulo do Cachaceiro virou sorvete…

  8. Doutor Prolegômeno Responder

    Dilma não tem graça. Vai deixar esta senhora ardendo em fogo brando até estrebuchar. Enquanto isso a empresa continua afundando.

  9. jose carlos pinto Responder

    quem te a cauda presa não mandará ninguem embora, o medo faz coisa ou não ??????

  10. A Grça Fortes é o foco atualmente de todos, nclusive da nídia, se ela sair entrará DILMA E LULA como os artífices principais de todo desvio de dinheiro público. Isso é o que o governo não deseja e não quer.

  11. E AI D. DILMA? COMO FICA TUA CARA? E OS BRASILEIROS, JA PENSOU O QUE PENSAM DA PRESIDENTE QUE REELEGERAM?

    FAÇA VALER

  12. Vai deixando a Graça Forte na Petrobrás porque a Dilma está “combatendo e investigando” a corrupção, imaginem se ela não tivesse, hein?!

Comente