Uncategorized

Guardas municipais e PM’s são presos acusados de corrupção e tráfico

gaeco1-600x338

de Denise Mello e Antonio Nascimento, Banda B:

Uma megaoperação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu oito guardas municipais e três policiais militares acusados de tráfico de drogas e corrupção. A operação, batizada de “Kimera”, reúne 250 homens das Polícias Civil, Militar, além do Gaeco, e acontece desde as primeiras horas desta quinta-feira (18) em Curitiba e região metropolitana (RMC).Cerca de 70 viaturas e cem policiais fazem o cumprimento de 56 mandados de busca e apreensão e 27 de prisão. Até ás 11 horas, 17 pessoas haviam sido presas, entre elas, os guardas e os policiais militares.

As primeiras informações são de que foram presos sete guardas municipais de Colombo (RMC), um guarda de São José dos Pinhais e três policiais militares do 22º Batalhão da PM. Outras seis pessoas também foram presas na operação nesta manhã.

As investigações do Gaeco acontecem desde julho quando denúncias de corrupção policial chegaram até o órgão. Entre as denúncias, comprovadas de forma contundente, segundo Gaeco, está a de que os PMs e os guardas presos apreendiam armas e, muitas vezes, as revendiam para os próprios acusados, mediante o pagamento de altos valores. Um dos policiais militares também foi flagrado com drogas no carro. O Gaeco também recebeu denúncias de envolvimento de policiais civis, mas não conseguiu levantar provas suficientes da participação deles.

O novo secretário de segurança do Paraná, Fernando Francischini, passou a manhã na sede do Gaeco, no bairro Ahú, acompanhando a operação. Ele reforçou que os tempos mudaram e não haverá tolerância com corrupção policial. “Estou aqui para demonstrar que acabou aquele tempo de picuinha entre Gaeco e Polícia Militar e Polícia Civil. Estamos todos juntos nessa missão de combater a corrupção policial. Todos os corruptos serão expurgados. Vocês (imprensa) me verão muitas vezes aqui. É o início de novos tempos na segurança pública do Paraná, como determinou o governador Beto Richa”, disse o secretário.

Um balanço final da operação Kimera deverá ser divulgado até o final do dia.

10 Comentários

  1. Genoveva Mariani Responder

    Quem conheceu Colombo há 30 anos e vê o que virou hoje não acredita no que vê.
    Virou QG do crime.

  2. É isso aí Sr Francisquini, parabéns. Atente-se também para o zelo pela Constituição Brasileira pois tem acontecido coisas estranhas a ela. como, por exemplo, invasão de residencias, depois das 18 hs, e sem mandato judicial…

  3. Até que enfim!

    Essas guardas municipais não cumprem a Constituição, guarda é para cuidar de prédio publico.

    Aqui em São José dos Pinhais, demorou para acontecer, tem mais guarda vagabundo que pratica extorsão e tráfico de drogas;

    Tira a arma deles e coloca nas praças onde é o lugar!

  4. MENSALEIRO JÚNIOR Responder

    POR QUAL MOTIVO NUNCA SÃO DIVULGADOS OS NOMES E FOTOS DESSES MELIANTES ? SE FOSSEM TRABALHADORES PRESOS POR QUALQUER MOTIVO A SESP JÁ TERIA ESTAMPADO NOS JORNAIS E TVs SUAS FOTOS E NOMES.

  5. Peterson Coimbra Responder

    O Gaeco sempre levando a fama de paladinos da justiça. O nome da PM e da Civil sempre aparecendo em segundo plano. E a tortura dos policiais do Gaeco em Araucaria? Ficou por isso mesmo? Nao me surpreendera o dia q o Sr Leonir Batisti se candidatar a deputado…

  6. O cara, mas a guarda municipal de Colombo tem um efetivo total de cerca de 25 componentes!!!!!!!!!!!!!

  7. Vigilante do Portão Responder

    Ponto para o Francischinni,

    O enfrentamento do grave problema dos Caixas Eletrônicos.

    Sugeriu, por exemplo (defendo essa ideia)

    Colocação de Câmeras no ambiente EXTERNO dos Caixas,
    Desativação, com retirada do dinheiro (somente no período NOTURNO) nos caixas mais afastados.

    Poderia funcionar como PLANTÃO, em locais + vigiados.

    Hoje, quase todos os estabelecimentos comerciais ou de serviços, mesmo os de urgência/emergência, aceitam CARTÕES.

    Não justifica a existência de Caixas REMOTOS, com DINHEIRO VIVO.
    Um atrativo para os marginais.

    Outra medida positiva, no caso, seria a mudança na Legislação.
    Tipificando, de modo separado do Furto, o caso dos Caixas Eletrônicos.

    O uso de explosivos, por exemplo,.

    Deveria, pelo risco imposto às demais pessoas, e pelo dano causado, ter pena muito + severa.

  8. Cidadão honesto Responder

    A corrupção começa quando comerciantes sem vergonhas, ao invés de investir, ou cobrar da segurança publica, começa a oferecer pao com mantega para a permanencia de viaturas em frente de seus estabelecimentos . Os policiais começam sua vida no crime em troca de pao com manteiga e cafezinho.

  9. E que não garante que esses pequenos que se chamam de GM’s não são bode espiatório dos grandes que ja estão na falcatrua, os gms de colombo não tem nem porte de arma, porque a prefeita diz que não tem dinheiro, sendo que pra chamar os cantores pra festa da uva tem neh

Comente