Uncategorized

Londrina denuncia
calote de Dilma com
a saúde pública

alexandre k

O prefeito Alexandre Kireeff (PSD) usou o Facebook na manhã desta segunda-feira (22) para fazer duras críticas ao Governo Federal. De acordo com o chefe do Executivo, o Sistema Único de Saúde vai repassar ao município apenas 68% dos recursos previstos para este mês. As informações são do portal Bonde.

Os outros 32%, conforme Kireeff, serão encaminhados para Londrina só no ano que vem. “Esses recursos, que deveriam ter sido depositados no dia 10, foram liberados só na última quinta-feira, mas apenas no percentual que citei”, explicou.

Kireeff lembrou, ainda, que o valor mensal repassado pelo SUS ao município está defasado em R$ 3 milhões. A conta não fecha, de acordo com o prefeito. “Essa é a diferença entre o que produzimos em serviços todos os meses e quanto recebemos do Governo Federal”, argumentou.

Na avaliação do chefe do Executivo, “não pagar a totalidade (da verba) depois dos serviços serem prestados é o fim do mundo”. “Que espécie de administração é essa que, mesmo com autorização legal para ser incompetente sob o posto de vista fiscal, simplesmente resolve não repassar os recursos da saúde aos municípios?”, indagou Kireeff.

14 Comentários

  1. José Silveira Responder

    Sérgio Silvestre, você está querendo dizer que pra população receber 100% do que lhe é devido precisa eleger o governante de plantão com 100% dos votos? É devido a ignorantes como você que o PT permanece no poder, levando o país ao abandono e à miséria.

  2. Este Prefeito e bom.Voltou aos tempos de wIlson Moreira,Danton Paranaguá,Hosken de Novais, Milton Menezs Hugo Cabral e de Sobrinho,acabara com os Belinattis,Barbosa e Nicolletti,quanto ATRAZO apara Londrina,com estes últimos,Vai em frente Prefeito,nao sou de Londrina mas conheço a sua história,Parabens!!

  3. Cajucy Cajuman Responder

    Lamentável a atitude do governo federal. Na hora de os Estados contribuírem com seus impostos para a União, aí o governo corre para fazer promessas e amenizar situações. ** Na hora do repasse, o valor é sempre à menor, colocando em risco à administração pública que têm que tirar dinheiro de outras rubricas para tapar furo, quando não, pelo fator tempo, às vezes um verdadeiro rombo nas finanças. ** O problema é que os gestores federais gastam mal o dinheiro dos impostos – arrecadação anual de mais de UM TRILHÃO E 500 BILHÕES DE REAIS – e aí acontece esse disparate. Com a saúde do povo não se brinca. ** O prefeito está correto em denunciar o fato para que a responsabilidade perante a população do seu município não recaia, no futuro, sobre ele próprio.

  4. Vigilante do Portão Responder

    Fruet, também prejudicado, permanece CALADO?

    Quando é o Governo do Estado, o Prefeito grita aos 4 ventos.

    Já sei,

    Não pode dizer que a Dilma não está pagando.

    Esperem o “PACOTAÇO” de janeiro,

    Querem alguns palpites?

    – Aumento do IPI, CIDE, IOF e outros tributos;

    – REDUÇÂO dos gastos Sociais, travestidos de bondade, como impor regras + rígidas para o Seguro Desemprego;

    – Redução de INVESTIMENTOS, seja por cancelamento de obras ou pelo adiamento, incluindo a DEMORA para liberação de Licenças;

    – Elevação da Taxa Selic (e de todas as outras);

    – Corte de repasses da União para Estados e Municípios, principalmente nas Transferências Voluntárias.

    Notem a semelhança com o Pacote do Governo Estadual.

    O Fato é o mesmo:

    Houve em 2014 e haverá em 2015, uma REDUÇÃO da expectativa de arrecadação.

  5. José Silvera: o “raciocínio” do Sergio Silvestre é o de um petralha: se não votou no partido, é inimigo.

    Típico de um partido autoritário, antidemocrático: não sabe, não quer, não adimite posição contrária, oposição. Daí esse “tratamento” imposto aos “traidores”, Simples assim.

    Lamentável,

  6. Por este comportamento fraticida o Paraná está ficando cada vez menor e fraco no poder central, só porque são oposição ao desgoverno estadual tem que detonar? Me poupe. Serás eternamente pequeno com este pensamento.

  7. José Silveira, Tu és comissionado do desgoverno estadual? Pois parece que o seu desgovernador não fez tarifaço, desmonte do educação, aumento de pedágio sem qualquer questionamento, IPVA 40% mais caro, aumento da gasolina na base do ICMS, etc… o Paraná está tudo maravilhoso não é? Acorda COXINHA.

  8. A maioria dos prefeitos só sabem é chorar, ainda não aprenderam fazer o dever de casa. Antes das eleições, o discurso é que por ser EMPRESÁRIO, vai levar a experiência de gestão para a coisa pública e quando assume a prefeitura, aquela choradeira, só falam em verbas.
    Ano de 2015 a choradeira vai ser mais ainda, será um ano de baixo crescimento, e mesmo os governantes aumentando impostos é o que sabem fazer, o aumento de receita não vai ser lá aquelas coisas, afinal o poder aquisitivo das pessoas vem diminuindo gradativamente.
    O prefeito tem que saber que na elaboração do orçamento tem o princípio EQUILÍBRIO, que diz que o montante da despesa autorizada não pode ser superior ao da receita estimada dentro do período. É isso mesmo, não adianta querer jogar a culpa em A, – B, C…………..quis ser prefeito, se vira amigo!………………….

  9. José Silveira Responder

    Prezado (e alienado) Carlos: Não sei onde você leu que eu estava defendendo o governo estadual. A nota do Campana e o meu comentário se restringiram ao tratamento desigual entre o (des)governo federal e o município de Londrina. Você que precisa acordar, “COXINHA”.

Comente