Uncategorized

Ataque em sede de revista em Paris deixa mortos

paris - ataque

Pelo menos 11 pessoas morreram em um tiroteio em Paris nesta quarta-feira (7), informou a polícia da cidade. O crime aconteceu no escritório da revista satírica Charlie Hebdo, que já havia sido alvo de uma ataque no passado após publicar uma caricatura do proféta Maomé, o que irritou os muçulmanos. A informação de 11 mortos fornecida pela prefeitura foi divulgada pela agência Reuters – a polícia diz que ouras 10 pessoas ficaram feridas, cinco em estado crítico. A France Presse, citando a Prefeitura de Paris, fala em 10 mortos.

O presidente francês, François Hollande, deve se encaminhar ao local do crime, informou a presidência francesa. Ele também convocou uma reunião emergencial. O policial Luc Poignant disse que pelo menos um jornalista da revista está entre os mortos e diversos ficaram feridos. Três policiais também tiveram ferimentos no ataque.

“Cerca de meia hora atrás dois homens usando capuz escuro entraram no prédio com duas armas”, disse a testemunha Benoit Bringer à rádio France Info. “Alguns minutos depois nós ouvimos os barulhos dos disparos”. Ele acrescentou que os homens foram vistos deixando o prédio. A sede da revista foi alvo de um ataque a bomba em novembro de 2011 após colocar uma imagem satírica do profeta Maomé em sua capa.

6 Comentários

  1. Intolerância, intolerância.
    Assim, vamos vendo a decadência dos fundamentos da sociedade dita democrática, a partir do choque de ideologias, religiões, costumes.
    Das discussões que levam ao crescimento pessoal e social, respeitando-se o direito de expressar-se do outro e dentro do estabelecido por lei, passa-se à barbárie em um átimo de segundo, o que leva uma bala de arma moderna para deixar o seu cano, em direção ao corpo do suposto inimigo.
    Sem defesa, os trabalhadores da revista francesa foram sendo massacrados.
    Junto com eles, a liberdade de imprensa, tão cara às modernas democracias.

  2. Sergio Silvestre Responder

    O estado muçulmano avança em todos os cantos do mundo é um sinal claro do começo do apocalipse e só eles arrumarem umas bombas nucleares isso se já não as ter.
    Agora,não tinha nada que a revista bulir onde não deve né.

  3. ISLÃO CRESCE NO INTERIOR DO PARANÁ!

    Enquanto Europa e USA dificultam a imigração, o Estado do Paraná já é o segundo do Brasil em templos islâmicos, atrás apenas de São Paulo.
    O fluxo migratório tem reconfigurado a cultura e a economia de pequenas e médias cidades do interior do Paraná, como DOIS VIZINHOS no Sudoeste.

    Leiam na Gazeta:
    http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1524333&tit=Islamicos-dao-ares-universais-a-a-pequenas-cidades

  4. Doutor Prolegômeno Responder

    Será que a “regulação” da mídia por meio de sovietes-agências vai proibir charges contra Lula, o babalorixá de banânia, e contra madame Mimdilma?? A intolerância começa com as “regulações” da mídia e termina com os fanáticos atirando contra órgãos de imprensa e a livre expressão do pensamento.

  5. Se a moda pega no Brasil a VEJA já tinha ido para os ares faz muito tempo e com ela a GLOBO junta.

  6. justino bonifacio martins Responder

    Paporeto a moda não pode chegar no Brasil, mas ninguém tem o direito, com desculpa esfarrapada de liberdade de imprensa, de expressão, de ofender e desrespeitar religiões dos outros. Quem com ferro fere, com ferro é ferido.

Comente